Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

Inscreva seu e-mail e participe de nossa Newsletter para receber todas as novidades

Fatecs prorrogam prazo de inscrição para o Vestibular 2º Semestre 2016

Indaiatuba, por Kleber Patricio

VESTIBULAR-FATECAs inscrições para o processo seletivo das Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatecs) para o 2º semestre de 2016 foram prorrogadas por 3 dias, com prazo final até as 15 horas do dia 13/06/2016. O exame está marcado para o dia 3 de julho de 2016 às 13h.

Entre cursos presenciais e à distância, a Fatec oferece em Indaiatuba 320 vagas assim distribuídas:

Análise e Desenvolvimento de Sistemas (40 vagas noite)

Comércio Exterior (40 vagas noite)

Gestão Empresarial (40 tarde / 40 noite/ 40 EaD – Ensino à Distância)

Gestão de Serviços (40 manhã)

Logística Aeroportuária (40 vagas manhã)

Redes de Computadores – (40 vagas manhã)

Os cursos de graduação tecnológica (nível superior) oferecidos pela Fatec têm duração de três anos e são gratuitos.

Inscrições

Para concorrer a uma das vagas do vestibular, o candidato dever ter concluído ou estar cursando o Ensino Médio ou equivalente, desde que no ato da matrícula comprove a conclusão. As inscrições deverão ser feitas exclusivamente pela internet, no site www.vestibularfatec.com.br. No último dia, o prazo termina às 15 horas. Para se inscrever, é necessário preencher a Ficha de Inscrição e o questionário socioeconômico, imprimir o boleto e pagar a taxa no valor de R$75,00 em qualquer agência bancária. Os candidatos que pediram isenção e redução da taxa de inscrição podem conferir o resultado da solicitação no site do vestibular desde 5 de maio.

No ato da inscrição o candidato pode colocar como segunda opção outro período do mesmo curso, desde que oferecido na mesma faculdade; o mesmo curso oferecido em qualquer período de outra Fatec ou o curso que tiver o mesmo conjunto de disciplinas prioritárias em qualquer Fatec. O Manual do Candidato, que traz todas as datas, normas e orientações para o processo seletivo, estará disponível para download gratuito no site.

Inclusão Social

O Sistema de Pontuação Acrescida concede bônus de 3% a estudantes afrodescendentes e de 10% aos oriundos da rede pública. Caso o aluno esteja nas duas situações, recebe 13% de bônus. Para ter direito ao bônus, o candidato afrodescendente deve fazer a autodeclaração no ato da inscrição. O candidato também deve informar, no momento da inscrição, se é egresso do ensino público. A comprovação de que cursou integralmente o Ensino Médio na rede pública (federal, estadual ou municipal) será exigida no ato da matrícula por meio da apresentação do histórico escolar ou da declaração escolar, contendo o detalhamento das séries cursadas e o nome da escola. É indispensável que o candidato verifique se realmente tem direito à pontuação acrescida, pois a matrícula não poderá ser realizada e a vaga será perdida caso as informações não atendam às condições estabelecidas em sua totalidade.

Outras informações pelos telefones (11) 3471-4103 (Capital e Grande São Paulo) e 0800-596 9696 (demais localidades) ou pelo site www.vestibularfatec.com.br.

Presidente da Câmara participa de cerimônia de posse das “Eleições na Vila” do Colégio Escala

Indaiatuba, por Kleber Patricio

O presidente da Câmara Municipal de Indaiatuba, Luiz Alberto Pereira, com os alunos do Colégio Escala. Foto: divulgação.

O presidente da Câmara Municipal de Indaiatuba, Luiz Alberto Pereira, com os alunos do Colégio Escala. Foto: divulgação.

O presidente da Câmara Municipal de Indaiatuba, o vereador Luiz Alberto Pereira, o Cebolinha, esteve no Colégio Escala, unidade I, para empossar prefeito, vice-prefeito e vereadores do projeto Eleições na Vila, que existe há 15 anos e elege, por um ano, os seus representantes, que têm como obrigação zelar pela Vila, um espaço com casinhas de alvenaria, que representa uma cidade fictícia.

“Sinto-me honrado em participar, agradeço o convite e parabenizo todos da família Escala. Sempre me emociono com as ações de cidadania, principalmente quando começam com nossas crianças. Excelente gestão pra todos vocês, crianças. Que vocês administrem essa mini-cidade com base no bem comum e na democracia. Um beijo do Cebolinha”, destacou o vereador.

O ideal do projeto é formar cidadãos comprometidos com as obrigações políticas por meio de atividades lúdicas. “Educar as crianças para a ética e os valores, fazendo-as vivenciarem situações semelhantes à vida real contribui para que tenhamos um mundo melhor no futuro”, cita a diretora Rosangela Silva.

Nos meses de março e abril, os alunos da Educação Infantil do Colégio Escala trabalharam na campanha eleitoral para eleger os gestores da Vila. Os vereadores são alunos escolhidos da turma do Infantil II (4 anos) e o prefeito e vice saem da sala do Pré (5 anos). Na campanha eleitoral os alunos passaram aos eleitores o que pretendem fazer pela Vila ao longo do ano, já que os eleitos têm a tarefa de cuidar do espaço.

A eleição seguiu todas as etapas de uma eleição real: levantamento dos candidatos, campanha eleitoral, votação e posse. Os eleitos deste ano foram Gabriela Ambiel para prefeita, Verônica Begiato Ambiel como vice-prefeita e os vereadores Manuela Marinho, Isabella Gomes Lazzari, Carolina Vianna, Sophia Débora Duarte, Nicolas de Moraes e Francisco Munhoz.

A Vila é a Vida

A Vila é um projeto desenvolvido num espaço composto por oito casinhas de alvenaria com loja, salão de cabeleireiro, ateliê, mecânica, mercado, berçário de bonecas, prefeitura e residência, instaladas nas dependências da Unidade I (Educação Infantil) do Colégio Escala.

Fundação e INPE divulgam dados inéditos sobre a Mata Atlântica paulista

Meio Ambiente, por Kleber Patricio

mapas_g1_1ha-614x653A Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgaram dados inéditos sobre a situação da Mata Atlântica no Estado de São Paulo. A análise é um desdobramento do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, que teve seus dados gerais divulgados na última semana. Para São Paulo, a partir de uma metodologia que reduz de 3 hectares (ha) para 1 hectare a área mínima de identificação das imagens captadas por satélite, foi possível produzir um raio-x mais preciso, que inclui fragmentos florestais menores e em estágios iniciais de regeneração. A análise revela que o Estado tem hoje 22,9% (cerca de 3,9 milhões de ha) de sua Mata Atlântica original – pela metodologia de 3 ha, considerava-se que este total era de 2,7 milhões de ha, ou 16,2%.

Realizado há 30 anos pela Fundação SOS Mata Atlântica, o Atlas dos Remanescentes Florestais inclui apenas áreas mais preservadas acima de 3 hectares capazes de manter a biodiversidade original. Com a nova metodologia, mais inclusiva, é possível considerar também áreas com vegetação de porte florestal que tenham sinais de alteração (bosqueamento, clareiras etc.) ou que ainda estejam em estágios iniciais de regeneração – são pontos que, mesmo sem um alto grau de conservação, ainda exercem algum tipo de proteção hídrica, por exemplo. Assim, este mapeamento pode ser usado para o planejamento de ações de proteção da água que abastece rios e represas, criação de corredores ecológicos e recuperação da vegetação nativa.

Em São Paulo, esta classe de vegetação mapeada no estudo representa 1.143.656 hectares, ou 29% da Mata Atlântica ainda presente do estado. Já os remanescentes florestais (Mata) respondem por quase 60% (2.340.226 ha) – o restante está dividido em áreas de restinga, várzea, mangues e outras formações naturais. “No Dia do Meio Ambiente, a SOS Mata Atlântica divulga este mapeamento inédito como um presente para o estado de São Paulo, que será entregue oficialmente para a Secretaria Estadual do Meio Ambiente para o auxílio no planejamento de políticas de proteção e recuperação da Mata Atlântica paulista e estará disponível para a sociedade. Com imagens mais precisas, é possível observar fragmentos menores de floresta que garantem a proteção das nascentes e do fluxo hídrico, fundamentais em um cenário de escassez de água que ainda enfrentamos”, afirma Márcia Hirota, diretora-executiva da Fundação SOS Mata Atlântica e coordenadora do Atlas.

Estatísticas (hectares):

Área total do Estado: 24.822.624

Área da Lei da Mata Atlântica no Estado: 17.072.755

Total de Mata Atlântica remanescente: 3.915.550 (22,9%)

Remanescente florestal (Mata): 2.340.226

Vegetação natural: 1.143.656

Vegetação de várzea: 160.144

Refúgios: 14.825

Mangue: 26.078

Apicum: 353

Restinga arbórea: 230.268

Área urbana: 492.757

Metodologia

As principais referências para a interpretação realizada no mapeamento detalhado foram as imagens orbitais do sensor Landsat 8 de 2014 e os remanescentes florestais do Atlas da Mata Atlântica 2012-2013. Neste mapeamento detalhado utilizou-se a técnica de segmentação automática das imagens de satélite Landsat, com pós-classificação e revisão dos polígonos de forma visual, na escala 1:40.000, na tela do computador. As imagens Landsat de 2014, junto com o histórico de imagens Landsat de 2000, 2008, 2010 e 2012, foram utilizadas como referência para entendimento da dinâmica das áreas mapeadas. Dessa forma, foi possível incluir áreas que foram alteradas e estão em estágios mais iniciais de regeneração e excluir áreas de florestas plantadas (silvicultura).

De forma complementar, foram utilizadas as imagens de alta resolução disponíveis no Google Earth para validar e identificar os padrões de Mata mapeados. Esta validação confere ao mapeamento maior confiabilidade na diferenciação de áreas de silvicultura e na identificação das áreas de vegetação natural. A utilização das imagens de alta resolução do Google Earth consiste em exportar os polígonos delimitados nas imagens Landsat e confrontá-los com as imagens de alta resolução. Este processo possibilitou a identificação, o detalhamento e maior refinamento do mapeamento.

A metodologia do mapeamento detalhado identifica áreas de vegetação natural, principalmente nas bordas de rios e represas. O mapeamento detalhado mapeia outros fragmentos em menor estado de conservação e identifica áreas de várzea com vegetação natural. No processo de interpretação das novas áreas, os remanescentes florestais são validados e, quando necessário, os limites dos fragmentos são redefinidos ou reclassificados para adequação dos padrões estabelecidos na classificação do mapeamento detalhado.

Com execução técnica da Sigga Consultoria Ambiental, este estudo conta com o patrocínio do Bradesco Cartões.

Saiba mais em www.sosma.org.br/projeto/atlas-da-mata-atlantica/.

Fonte: SOS Mata Atlântica.

Cineclube Indaiatuba exibe “Que viva Eisenstein! – 10 dias que abalaram o México”

Indaiatuba, por Kleber Patricio

QUE-VIVA-EISENSTEIN-10-DIAS-QUE-ABALARAM-O-MÉXICOO Cineclube Indaiatuba exibe dia 14 de junho o filme Que viva Eisenstein! 10 dias que abalaram o México, com sessão única às 19h30.

Em 1931, o cineasta soviético Sergei Eisenstein, recentemente rejeitado por Hollywood e sob crescente pressão para retornar à Rússia stalinista, chega à cidade mexicana de Guanajuato. O filme de Peter Greenaway explora a mente de um gênio criativo voltado para os desejos e medos do amor, do sexo e da morte através de dez dias apaixonados que ajudaram a moldar o restante da carreira de um dos maiores mestres do cinema.

Gênero: Drama

Direção: Peter Greenaway

Roteiro: Peter Greenaway

Elenco: Alan Del Castillo, Elmer Bäck, Jakob Öhrman, Lisa Owen, Luis Alberti, Mauro González, Maya Zapata, Raino Ranta, Rasmus Slätis e Stelio Savante

Produção: Bruno Felix, Cristina Velasco Lozano, Femke Wolting, San Fu Maltha

Data: 14 de junho de 2016

Horário: 19h30

Preço: os ingressos têm preço único de R$10,00 para o público em geral. Maiores de 60 anos pagam ingresso promocional de R$5,00.

Local: Topázio Cinemas do Shopping Jaraguá Indaiatuba – Rua 15 de Novembro, 1200 (Centro)

Gênero: Drama     Classificação indicativa: 18 anos

Duração: 110 minutos         LEGENDADO.

Tecnologia e manipulação do som na Aula de Mestres da Fundação Ema Klabin

São Paulo, por Kleber Patricio

Programa Aula de Mestres acontece desde 2011 na Fundação Ema Klabin e discute diferentes temas musicais. Foto: divulgação.

Programa Aula de Mestres acontece desde 2011 na Fundação Ema Klabin e discute diferentes temas musicais. Foto: divulgação.

A Fundação Ema Klabin promove no próximo dia 16 de junho, quinta-feira, das 19h30 às 21h30, o último encontro da série Aula de Mestres. Ministrado por Marco Prado, o encontro gratuito tem como tema Tecnologia, transformação e manipulação do som.

A aula abordará técnicas básicas de gravação, mixagem e masterização, a organização do som para espetáculos, o uso dos principais efeitos analógicos e digitais (distorções, repetições, alterações de timbre e frequência) e a influência da música nas outras artes. Os participantes terão material de apoio como textos, projeções de imagens, exibição de filmes e audição de gravações relacionados aos assuntos em discussão.

Serviço:

Aula de Mestres: Tecnologia transformação e manipulação do som

16/06/2016

Horário: 19h30

Entrada gratuita

Lotação: 30 – Indicação: 10 anos – não é necessária inscrição

Fundação Ema Klabin: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa – São Paulo/SP

http://emaklabin.org.br/.

Página 518 de 660« Primeira...102030...516517518519520...530540550...Última »