Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

Inscreva seu e-mail e participe de nossa Newsletter para receber todas as novidades

Guarda Civil de Indaiatuba forma integrantes para grupamento ambiental

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Foto: Eduardo Turati – Guarda Civil|PMI.

Foto: Eduardo Turati – Guarda Civil|PMI.

O prefeito em exercício de Indaiatuba, Antonio Carlos Pinheiro, participou na quarta-feira, dia 24, da cerimônia de formatura de 40 guardas civis que integrarão o Grupamento Ambiental. “É com muita alegria que ficamos felizes em participar de mais uma formatura da Guarda Civil, desta vez voltada para área ambiental. Recentemente tivemos a formação de mais uma turma de Operações Especiais e a incorporação de mais 59 novos guardas civis. Isso é prova de que buscamos manter os nossos guardas civis sempre atualizados com diversos cursos comandados pela nossa Divisão de Ensino”, comemora o chefe do Executivo em exercício.

O secretário de Segurança Pública Alexandre Guedes Pinto lembra que os guardas foram capacitados para atuar e auxiliar a fiscalização de meio ambiente nos crimes desta área. “O nosso intuito foi capacitar os guardas civis para atuar com respaldo e conhecimento na atividade de proteção ambiental, bem como coibir os crimes e infrações ambientais; mas o foco continua sendo e sempre será do patrulhamento na área rural”, comenta.

O curso tem 80 horas e contempla as seguintes matérias: introdução ao policiamento ambiental, legislação ambiental, aspectos biológicos relacionados ao policiamento ambiental, captura, manuseio e transporte de animais selvagens e peçonhentos – teoria e prática, conceitos de crimes ou infração ambiental, crimes ambientais, desmatamento e preservação ambiental legislação ambiental – leis 6938/1981 / 9605/1998, o meio ambiente – conceito, policiamento ambiental poluição – lei 12.305/2010, preservação dos ecossistemas e unidades de proteção, produtos químicos e biológicos, práticas do policiamento ambiental, instrumentos e técnicas de fiscalização, combate a incêndios, fauna, flora e minerais brasileiro, policiamento florestal, policiamento rural, socorros de urgências, técnicas de sobrevivência e técnicas e procedimentos operacionais no policiamento ambiental.

Crise impulsiona nova edição do Mercado Mundo Mix em Campinas

Campinas, por Kleber Patricio

Divulgação.

Divulgação.

Um mix de produtos artesanais, moda, arte, cultura, entretenimento e gastronomia desembarca mais uma vez em Campinas, na Estação Cultura, nos dias 3 e 4 de setembro (sábado e domingo), das 12h às 21h. Já tradicional no calendário, o Mercado Mundo Mix desta vez chega à cidade com uma nova roupagem – além das promoções, uma área exclusiva dedicada à moda plus size – a fim de garantir ao público da região um grande centro de compras e diversão a céu aberto, com valores atraentes, grandes descontos, entrada e estacionamento gratuitos.

De acordo com o idealizador do evento, o empresário Beto Lago, o Mercado Mundo Mix já se reafirmou no Brasil após a longa temporada em que foi realizado apenas na Europa. “O evento está comemorando 23 anos e, a cada edição, temos que progredir junto com o nosso público. Desta vez, estamos enfocando o empoderamento, que consiste na conscientização e socialização. É incluir todo e qualquer produtor e consumidor no processo criativo e de mercado. Estamos em um momento de crise, em que as pessoas buscam por oportunidades, inclusive para fazer suas compras. Nós garantimos produtos de qualidade, que passam pela nossa curadoria direto do produtor e, desta vez, a preços ainda mais incríveis. Nosso intuito é beneficiar tanto os pequenos artesãos e comerciantes locais quanto o público, que espera encontrar no Mundo Mix um pouco de tudo, com muita qualidade”, garante o idealizador do evento.

Para esta edição, o Food Park deve contar com a presença de mais de 20 opções para alimentação e a novidade é que todas as refeições deverão custar, no máximo, R$20. “São trucks de hambúrgueres, culinária japonesa, massas, pastéis, batata frita em espiral, sorvetes e churros, além dos nossos tradicionais chopes e cervejas artesanais, de pequenos produtores da região, por R$8 o copo, em média. As pessoas criaram a ideia de que comida de rua é cara, mas no Mundo Mix tudo terá um valor acessível. Esta é a nossa proposta”, finaliza Beto Lago.

Plus Size

Entre os destaques de moda, o Mercado Mundo Mix traz para a cidade pela primeira vez a Liga Plus Size, uma cooperativa de fabricantes e expositores de moda plus size (do 44 ao 66), com diversos looks e modelos que seguem as tendências de moda das grandes passarelas do mundo a preços acessíveis. Entre as marcas que farão parte desta edição, estão a Upsy, com destaque para vestidos e moda retrô pin-up; a Asobi Mode Japan, que traz a moda japonesa ao plus; A Minha Praia É, um exemplo de empoderamento feminino em suas estampas e frases; Sandalú, uma marca de sapatos que vai do 33 ao 43;  Mary Help, marca de acessórios sustentáveis e belíssimos; Mii Psique, Zuya, Xica Vaidosa e O Mundo da Ruiva, todas moda plus size; Clube da Meia Calça, que trabalha tamanhos grandes de meia-calça e Usoarte, que une moda a obras de arte.

Projetos Sociais

A fim de reforçar o tema do empoderamento, a curadoria do Mercado Mundo Mix convidou alguns dos principais projetos e coletivos transformadores de Campinas e região para mostrar ao público a transformação por meio da arte. Entre os projetos e oficinas participantes, destacam-se o Coletivo Itinerante, que reúne designers de camisetas; a Lojinha da Yaya, que tem produtos de beleza e também medicinais fetos a partir da hortinha da responsável pelo projeto; o Entredobras, que traz ímãs, canecas, quadrinhos, camisetas e desenhos exclusivos; o  Fora da Margem, que oferece camisetas na estética do stencil com figuras que lutaram contra a lgbtfobia e racismo entre outros; Da Vez que me Pari, que traz desenhos compartilhados em ímãs e o Grupo Estandarte, cooperativa de bordadeiras do Jardim São Marcos.

Além destes expositores, que terão toda renda revertida aos seus projetos, o grupo Oficina de Bonecos promove aos visitantes do Mundo Mix a brincadeira de produzir seu próprio brinquedo, no caso um Cavalinho de Pau e a Oficina Piracianas ensinará a produzir diferentes faixas de cabelo.

Por fim, o Instituto para Atividade, Terapias e Educação Assistida por Animais de Campinas (Ateac) estará presente no evento com seus cães terapeutas, demonstrando o importante trabalho realizado pela entidade junto a hospitais e centros de saúde da cidade para o tratamento de crianças, adultos e idosos.

Programação musical

Quem comanda o som desta edição pilotando a rádio Mundo Mix é o DJ residente Will Robinson e convidados como a DJ Ale Pagu, que une o samba de raiz, batucadas de terreiro, groove, balanço, funk, soul e, expressando o compromisso da cultura Hip Hop, traz em seu set o melhor do rap nacional e internacional.

O projeto Povo do B.E.M. apresenta ao público grandes sucessos do global bass (kuduro, moonbahton e pancadão) e o DJ Fat fecha a programação musical com o melhor do house music e deep.

Rádio Mundo Mix

DJ residente Will Robson

Sábado 03/09

– das 16h às 17h – DJ Pagu – Brazilian beats/black music

– das 19h às 20h – Povo do b.e.m. – global bass (kuduro, moonbahton, pancadão)

Domingo 04/09

– das 16h às 17h – DJ Paulo Shetara – hip-hop/old school

– das 19h às 20h – DJ Fat – house music/ deep

Serviço:

Mercado Mundo Mix Campinas

Local: Estação Cultura de Campinas

Data: 3 e 4 de setembro (sábado e domingo)

Horário: das 12h às 21h

Entrada gratuita, estacionamento gratuito.

Bar Pessoa divulga programação musical de setembro

Campinas, por Kleber Patricio

Divulgação.

Divulgação.

Dando continuidade à sua programação musical de qualidade para seu público, o Bar Pessoa selecionou excelentes atrações para o nono mês do ano. Hóspedes e passantes do Royal Palm Plaza estão convidados a curtir a seleção musical, elaborada especialmente para as quintas, sextas e sábados do mês de setembro.

O agradável espaço do hotel conta com as melhores atrações de jazz, bossa nova, mpb e blues se apresentando em seu palco, sem falar no cardápio diferenciado (recheado com porções, sanduíches, quiches e saladas), na variada carta de vinhos e nas diversas opções de drinks e bebidas premium (como caipirinhas, coquetéis espumantes e uísques).

Confira a programação:

01/09 – Trio Timbó – música instrumental brasileira

02/09 – Big Chicoblues e rock

03/09 – Banda Nina – pop rock

08/09 – Fabinho Azevedo – samba e bossa nova

09/09 – Big Chicoblues e rock

10/09 – César Fóphe – pop rock

15/09 – Luauge – pop rock nacional e internacional

16/09 – Big Chicoblues e rock

17/09 – Carina Mennitto – pop rock internacional

22/09 – Barbie Kills – rock clássico

23/09 – Big Chicoblues e rock

24/09 – César Fóphe – pop rock

29/09 – Erick Barbi Trio – pop internacional e flashbacks

30/09 – Big Chicoblues e rock

O Bar Pessoa não cobra couvert artístico.

Bar Pessoa – Royal Palm Plaza Campinas

Endereço: Avenida Royal Palm Plaza, 277, Jardim Nova Califórnia, Campinas

Telefone: (19) 2117-8092

Horário de funcionamento: terça e quarta-feira, das 9 às 24h; quinta-feira, das 9 à 1h; sexta-feira e sábado, das 9 às 2h.

Wi-fi: cortesia

Cartões de créditos: todos

Estacionamento: valet no local (pago)

Visite www.barpessoa.com.br.

“A Falecida” terá última apresentação este final de semana em Itu

Itu, por Kleber Patricio

Traição, mistério e diversão são os pontos altos do espetáculo, que chega ao fim da temporada neste final de semana. Foto: divulgação.

Traição, mistério e diversão são os pontos altos do espetáculo, que chega ao fim da temporada neste final de semana. Foto: divulgação.

Após temporada de sucesso, o Teatro Nósmesmos se despede do espetáculo A Falecida nos dias 26, 27 e 28 de agosto. A peça, de Nelson Rodrigues, ficou em cartaz durante todo o mês às sextas, sábados e domingos, às 20 horas. Durante o período, a peça conquistou o público ituano.

Classificada como uma tragédia de humor negro, a peça narra a vida de Zulmira, mulher de classe média baixa, figura típica dos papéis femininos do universo rodrigueano. Tuberculosa, julga-se perto da morte e planeja obsessivamente os detalhes de seu próprio enterro. Em seus delírios, ela se sente perseguida pela prima Glorinha, com quem havia deixado de se relacionar.

A obra teatral de Nelson Rodrigues exibe um olhar irônico deste genial dramaturgo sobre um país e uma sociedade. Atraídos pela linguagem do Grupo Tapa, o Nósmesmos tinha a princípio o objetivo de estudar um pouco mais sobre as obras de Nelson Rodrigues, que é um dos maiores dramaturgos brasileiros. À medida que o trabalho se desenvolveu, o desejo aumentou e surgiu então a vontade de realizar uma montagem. A paixão desse grupo pelo ofício foi fundamental. Como diria Nelson, “Sem paixão não dá nem pra chupar um picolé”. A peça conta com direção de Adriano Bedin e os atores Juliano Mazurchi, Christian Hilário, Débora Nunes, Chicó Ferreira, Alessandro Franco, Regina Rebello, Yara de Napoli e Fernando Henrique.

Os ingressos do espetáculo custam R$30 (R$15 a meia entrada) e podem ser comprados na bilheteria do teatro e na loja Hobby Magazine, nas unidades do Centro e do Plaza Shopping.

A Falecida

Datas: 26, 27 e 28 de agosto

Horário: 20h00

Ingresso: R$30,00 (meia entrada: R$15)

Pontos de vendas de ingressos:

– Hobby Magazine (Centro e Plaza Shopping Itu)

– Teatro Nósmesmos (Unicenter)

Teatro Nósmesmos: Avenida Prudente de Moraes, 210 – Sala 304 – Vila Nova – Itu/SP

Contato: (11) 4024-0852.

Coletivo Literário busca novos autores

Campinas, por Kleber Patricio

Stefan Pastorek_001Lançado há pouco mais de cinco meses, o Coletivo Virtual Literário Imagine se está aberto à experiência de novos escritores. O espaço colaborativo de ideias e textos, criado por um grupo de amigos de letra, reúne contos e crônicas ilustrados para trazer à superfície imaginativa de seus leitores estórias e impressões cotidianas reais, marginais ou fictícias, a partir do feeling narrativo de autores convidados.

O Coletivo tem participação gratuita e cooperativa. Avalia e publica textos inéditos ou já divulgados; é obrigatório, também, que todas as produções literárias, remetidas à análise do Projeto estejam escritas em língua portuguesa. Os arquivos, para avaliação, devem ser enviados ao Corpo Editorial do Coletivo: imaginese.contos@gmail.com.

A emissão do material não garantirá publicação no site do Projeto. Os autores escolhidos pós-análise serão previamente notificados. Para saber mais sobre o Imagine se, acesse www.imaginese.com.br ou, então, acompanhe as novidades pelo Facebook.

Os Criadores

O corpo editorial do Coletivo é formado e administrado por amigos de letras e longas datas, aficionados pelas possibilidades imaginativas do universo literário. As alegorias visuais e expressivas que acompanham cada texto publicado são especialmente criadas pelo ilustrador Stefan Pastorek. Confira:

George Aravanis, 34 anos, jornalista. Desde sempre quis escrever ficção, mas acabou enveredando pelo jornalismo porque, “afinal, precisamos trabalhar”. Trabalhou em vários jornais do interior paulista e hoje é editor executivo no Jornal TodoDia. Agora, é hora de desenterrar o velho plano.

Maria Fernanda é jornalista, blogueira e contadora de histórias. Cuida da imagem de empresas, escreve e joga conversa fora. Pedala, corre, anda de skate e gosta de vinho, tatuagem, música, comidinhas vegetarianas e boas risadas. Mora em São Paulo há cinco anos e desbrava a Capital, mas nasceu mesmo em Bauru. Até os 28 anos morou no Interior, onde conheceu os demais integrantes do Imagine se. Quer mais mobilidade, mais sustentabilidade, mais textos, mais livros e mais paz. Para ela e para o mundo.

Stefan Pastorek, 37 anos, desde sempre gostou de desenhar nas paredes, depois passou para os cadernos, às revistas, os jornais e o mundo, sempre entremeando a paixão por desenhar com a vida boêmia. Fã incondicional de The Doors, ele costuma convencer qualquer um a ficar um pouco mais no bar ao dizer “Você acha que os Doors foram os Doors porque foram embora às 3h da manhã?”.

Henrique Nunes nasceu na década de 80, se entupiu de cultura inútil na década de 90 e chegou ao ápice da vida boêmia, hedonista e verborrágica quando decidiu ser jornalista. Hoje, 32 anos depois, está convicto que escrever ficção é muito mais verdadeiro do que fazer notícia.

Paulo Planta é jornalista profissional formado pela PUC-Campinas. Está com um pé dentro e outro fora do Jornalismo. Desde novembro de 2015 é agente comunitário de saúde no Centro de Saúde de Sousas (Campinas/SP) e repórter do Jornal O Quinze, que circula no distrito. Do passado, destaca a publicação independente do livro Diversos, com contos, crônicas e poesias e mais de vinte anos de atuação como repórter e editor nos principais jornais da região de Campinas.

Página 1 de 22212345...102030...Última »