Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

Pedagogo ressalta importância de brincadeiras lúdicas e leitura para a construção do ser

Campinas, por Kleber Patricio

Fotos: Mojo Filmes.

Marcada por uma série de descobertas e desenvolvimentos, a primeira infância responde – principalmente – pela construção da identidade do ser humano. Por isso a importância das atividades lúdicas, que neste período se fazem essencialmente relevantes por proporcionarem evolução física, motora, emocional, cognitiva e social. Toda essa concepção é fundamentada na pedagogia, que, por meio da investigação do processo do aprender, propõe alternativas didáticas para que esse aprendizado se torne cada vez mais eficiente e pleno.

“A criança tem um espírito exploratório, uma atitude de curiosidade, de questionamento, de indagações e experimentações frente à vida, que é expandida no brincar. E o brincar lúdico é, em essência, essa atitude exploratória; é onde testamos situações da vida através da capacidade mental e neurológica de pensar, refletir, de sentir, de se espantar… e, ao mesmo tempo, é por meio desse brincar que as crianças – e nós todos – criam as relações, os diálogos, as referências… algo absolutamente fundamental na construção do ser, da capacidade de estar no mundo, de viver no mundo”, explica o pedagogo Hélio Braga, coordenador de projetos da Embaixadores da Prevenção.

A leitura, por sinal, é uma das atividades que propiciam experiência completa neste sentido, pois implica em inúmeros processos que associam o agir, o sentir e o pensar; além disso, é uma das questões fundamentais para despertar noções de pertencimento, de identidade, solidariedade e diversidade. “A partir da literatura se constrói uma atitude frente ao mundo muito mais aberta – e muito mais rica para o entendimento entre as pessoas e culturas diferentes, inclusive. Uma pessoa que lê é uma pessoa que não tem uma mente embotada, não tem uma mente limitada, não tem um horizonte fechado; é uma pessoa que concebe alternativas diferentes e revê posições, enriquecendo sua visão de mundo, seu vocabulário, além de sua capacidade de ler e traduzir o mundo”, completa Braga.

Baseada neste propósito de trabalhar a literatura e a ludicidade, a organização social Embaixadores da Prevenção – idealizada por Sandra Sahd em 2011 e fundada em Campinas no ano seguinte – centraliza seu foco principal na formação de uma nova geração de pessoas que transforme o mundo através do sentir, pensar e fazer melhor. E por meio do projeto Por Um Mundo de Virtudes, atende instituições da RMC enfatizando, por meio de atividades lúdicas, o conceito das virtudes. Direcionado para crianças e também para educadores, desde sua implantação, em 2014, o projeto já passou por 28 entidades, impactando cerca de dez mil pessoas direta e indiretamente. Isso, segundo a coordenadora pedagógica, Analigia Zancani, é reflexo da boa receptividade das ações por parte de todos os envolvidos acerca de um vínculo que vem sendo fortalecido a cada ano. “O nosso objetivo é plantar uma semente de virtude nas crianças e fazê-las entender a dimensão do poder que essas virtudes exercem na nossa vida quando são praticadas. E isso está sendo alcançado; as crianças atendidas no projeto já conseguem se perceber como seres humanos melhores, praticantes do bem. Até as ações mais positivas, pensando no futuro, estão sendo mais visíveis”, comenta Zancani.

Estimular padrões de comportamento consistentes com os princípios humanos é de suma importância, especialmente na primeira infância, quando tudo está sendo moldado. Monitora do projeto há dois anos, Juliana Ribeiro é uma das responsáveis por aplicar esses conceitos. Ela conta que o trabalho ganha importância ainda mais significativa quando começa a perceber sua continuidade fora da escola. Como estão em fase de aprendizado constante, é comum as crianças instruírem os adultos e coleguinhas à sua volta sobre o que aprendem no projeto. “Cada atividade tem seu jeito próprio de fixar a virtude trabalhada e é gratificante participar da evolução das crianças neste sentido. É um trabalho de formiguinha, com muita paciência, mas que hoje já mostra como eles adquiriram conhecimento para diferenciar o certo e o errado; se ajudam mais, cobram os amiguinhos e, inclusive, monitoram as ações da família em casa”, conclui Juliana.

Para conhecer mais sobre o projeto e todo o trabalho dos Embaixadores da Prevenção, acesse www.embaixadoresdaprevencao.com.br.

Neste dia das crianças dê virtudes de presente

Como já mencionado, a leitura desperta a imaginação, criatividade e senso de pertencimento das crianças. Com a proximidade do Dia das Crianças, que tal apostar em presentes que podem se transformar numa ferramenta poderosa para tornar a criança mais feliz – ou pelo menos mais sensível?

O exercício do cérebro, estímulo da criatividade, afloramento das habilidades linguísticas e fortalecimento da capacidade de concentração são alguns dos benefícios da leitura. Pensando no público infantil, a dica é presentear os pequenos com os boxes contendo obras da autora e biógrafa Sandra Sahd, que já tem cerca de dez livros infantis publicados. Na primeira opção, fazem parte do box A Menina Centopeia, E Se Eu Errar e 10 Olhos e Muito Amor; na segunda, além dos anteriores, o box acompanha também os livros A Escola do Moço no Portão e A Pelada Poderosa. Os livros estão disponíveis no site www.sandrasahd.com e todo o lucro é revertido para os Embaixadores da Prevenção.