Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

CPTI participa da II Semana da Juventude em Campinas

Campinas, por Kleber Patricio

O Dia Internacional da Juventude, sancionado pela ONU há mais de 18 anos, é celebrado anualmente no dia 12 de agosto. Em Campinas, está sendo celebrada a II Semana da Juventude, promovida pela Reaju (Rede Articula Juventude), ONG que reúne jovens para bate-papos e reflexões. O Centro Promocional Tia Ileide participa das ações, inclusive promovendo o CineClube em suas depências com o documentário Lute como uma Menina. Todas as atividades da II Semana da Juventude em Campinas são abertas ao público e as inscrições podem ser realizadas pelo e-mail gtacaojuventude@gmail.com.

Os jovens educandos do CPTI participaram da abertura, realizada dia 7/8 na Estação Cultura de Campinas. O evento levou programações abertas e gratuitas ao público, com apresentações de teatros, oficinas, rodas de conversas e debates para os participantes. O CPTI participa ainda do bate-papo oferecido pelo SESC Campinas, no dia 9 de agosto, com o rapper e youtuber Rico Dalassan, cujo tema central será: Youtubers, juventude e empoderamento social. No espaço da Biblioteca Interativa e Comunitária “Sylvia Leeven”, na Unidade Vila Mendonça, o CPTI promoverá o CineClube, com exibição do documentário Lute Como Uma Menina (2016), de Beatriz Alonso e Flávio Colombini, a fim de promover reflexão e estímulo às novas lutas estudantis.  A participação do CPTI nas atividades se encerra no sábado (12), às 9h, também na Estação Cultura em Campinas, quando o artista e oficineiro Leandro Ferreira, o Kranium, oferecerá oficina de grafite e fará intervenção artística no espaço. As inscrições podem ser realizadas pelo número (19) 99139-5287 com as informações de nome, entidade participante, idade, e-mail e celular. Para participar gratuitamente do CineClube, basta se inscrever na página do CPTI no Facebook.

CPTI: 25 anos de História

Em 2017, o CPTI celebra 25 anos de história de Assistência Social na Região Norte do município de Campinas/SP. Criado em 1992 por iniciativa da própria comunidade, período em que Campinas atraía, por sua economia, muitos migrantes em busca de melhores condições, o CPTI iniciou seu trabalho com o atendimento de crianças, permitindo que suas mães saíssem para trabalhar. Atualmente, focada no atendimento e na promoção da garantia de direitos de crianças, adolescentes e grupos familiares, na política de Assistência Social, a instituição é referência no terceiro setor e conveniada à Federação das Entidades Assistenciais de Campinas (Fundação FEAC).

Durante todos esses anos, o CPTI vem apoiando milhares de pessoas, oferecendo serviços de convivência e fortalecimento de vínculos para crianças a partir de seis anos e serviços específicos e especializados de atendimento para as famílias e comunidade, trabalhando a cidadania, os valores humanos, a autoestima e o protagonismo de seus participantes, com oficinas de balé, esportes, música, teatro, grafite, mundo do trabalho, educação ambiental, biblioteca e informática, entre outros. Telefones: (19) 3781-8090 | (19) 97402-2772.

CPTI é eleita uma das Melhores ONGs para Doar

Gestão e transparência de uso de recursos foram definitivos para conquista do prêmio, promovido pela Revista Época e Instituto Doar

Dettloff von Simson Junior, presidente do CPTI, na premiação. Fotos: divulgação.

O CPTI – que celebra 25 anos em 2017 – foi reconhecido na noite de ontem, em cerimônia promovida em São Paulo, como uma das Melhores Organizações Não Governamentais do Brasil, pela primeira edição da “Melhores ONGs Época Doar 2017”, uma iniciativa do Instituto Doar e da Revista Época.

No Brasil existem mais de trezentas mil ONGs, entre associações organizações da sociedade civil, institutos e fundações filantrópicas. Ao todo, mil quinhentas e sessenta ONGs se inscreveram no Prêmio. O CPTI recebeu destaque entre as cem melhores ONGs para Doar, de acordo com sua gestão e transparência de uso de recursos. Os critérios de avaliação da reputação da ONG se basearam em análise de dados mensuráveis e objetivos, como processos administrativos, contábeis, financeiro e de comunicação, públicos e transparentes, uma vez que esses recursos são provenientes de doações e patrocínio.

Para o Instituto Doar, que valoriza os bons exemplos a partir de um Selo de Qualidade, chegou a hora de criar um estímulo para as ONGs e uma vitrine para os potenciais doadores se decidirem a doar. ONGs exemplares merecem o reconhecimento e o aporte de doadores conscientes. É esse o objetivo do Prêmio Melhores ONGs.

O CPTI se organiza em quatro eixos de atuação, que são o atendimento e acompanhamento sociais às famílias, o desenvolvimento de ações, projetos e atividades de informação, formação e convivência, intervenção sociopolítica e ações de sustentabilidade e manutenção da infraestrutura. “O objetivo de todos os projetos desenvolvidos é oportunizar um espaço de convivência e fortalecimento de vínculos, de formação integral para o exercício pleno da cidadania e protagonismo juvenil, preparando-os para a vida em sociedade e para o trabalho”, ressalta Dettloff von Simson Junior, presidente da ONG, complementando que “para o CPTI, receber esse prêmio apenas reforça que estamos no caminho certo, fazendo um trabalho de excelência na promoção de experiências que possam marcar a vida dos usuários de forma positiva, refletindo em um futuro de realizações pessoais e profissionais”.

O objetivo é que não só estas primeiras 100, mas o maior número possivel de ONGs, entre as mais de 300 mil existentes neste país, possam, a partir desta parceria do Instituto Doar com a Revista Época, estabelecer padrões para a melhoria contínua. Aumentam sua legitimidade e reputação e aumentam os recursos de doadores para elas.

Metodologias, pedagogias e procedimentos de cada ONG com seus públicos não podem nem devem ser comparáveis nem muito menos ranqueados. Mas a gestão e a transparência dos recursos, sim. É isso que o prêmio mediu e é assim pretende seguir fazendo: premiando ONGs cujos dados são mensuráveis e objetivos.

Em todo o mundo há dados que confirmam que certificações, prêmios e reconhecimentos aumentam significativamente a confiança dos doadores e consequentemente aumenta o volume de doações. No Brasil, como em outros casos, há pouca pesquisa sobre isso. Podemos destacar uma experiência que foi descontinuada, mas que em seu curto tempo de vida gerou excelentes resultados. Trata-se do Prêmio Beneficente, de Stephen Kannitz. Ele trouxe dados interessantes sobre a experiência:

  • As 50 instituições mais bem administradas do ano dobraram a sua renda de donativos nos três anos seguintes
  • Em média, receberam R$ 2.000.000,00 de donativos adicionais no triênio seguinte
  • A maioria do dinheiro adicional veio de pessoas que nunca haviam doado antes.

Para o Instituto Doar, mais do que um prêmio e seus vencedores, há todo um sistema que se beneficia do processo, estimula o setor e promove uma competição saudável, não entre pessoas ou instituições, mas entre o que se é e o que se pretende ser. Uma ONG pode e deve ser estimulada a melhorar continuamente.

Melhores ONGs é, portanto, um guia que facilita para o doador na hora de escolher pra quem doar.  É hora de valorizar o que é nosso e apoiar o CPTI.

Links para Instituto Doar:

http://www.institutodoar.org/wp-content/uploads/2017/07/png-MOED_2017-colorido-transparente.png

http://www.institutodoar.org/wp-content/uploads/2017/07/SELO-MOED-2017.pdf

http://www.institutodoar.org/wp-content/uploads/2017/07/Manual-de-uso-Melhores.pdf.