Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

Indaiatuba divulga artistas premiados no 3° Salão de Artes Visuais

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Foto: Giuliano Miranda.

A Secretaria de Cultura de Indaiatuba realizou na noite de terça-feira (8), às 19h, no Centro de Convenções Aydil Bonachela, a abertura das exposições do Agosto das Artes (programação abaixo) e a divulgação dos artistas premiados no 3° Salão de Artes Visuais de Indaiatuba. Foram selecionados pelo júri, composto por Cesar Giobbi, Martinho Caires e Iracema Salgado, o total de 46 obras de 24 artistas nas categorias Fotografia, Desenho, Escultura, Experimental, Gravura, Instalação e Pintura. Todos os artistas selecionados receberam certificados e as premiações foram divididas em dois quesitos: geral e por categoria.

Para a categoria geral, o primeiro lugar, com premiação de R$3.000,00, foi para Ana Lopes Pellizari, com a obra Sagrado e Profano/Categoria Instalação. O segundo lugar, com a premiação de R$2.000,00, foi para Kenia Marli de Angeli, com a obra A Imagem que Falta/Categoria Instalação. O terceiro lugar, com premiação de R$1.000,00, foi para Beatriz Amaral, com a obra A culpa não é do vento se deixei a janela aberta/Categoria Experimental.

Também foram contemplados com medalhas os seguintes artistas e obras: Desenho, medalha de ouro para Bruno Gama, com a obra A Viagem; Pintura, medalha de ouro para Thiago Cesar, com a obra Rostos Camuflados e medalha de prata para Roberto Carlos Barbosa com a obra Retrato em Preto e Branco; Escultura, medalha de ouro para Aline Albert, com a obra Chá Com Tentáculos; Instalação, medalha de ouro para Anna Pelizari, com a obra Sagrado e Profano e medalha de prata para Kenia D’Angelo, com a obra A Imagem que Falta e medalha de bronze para Joana Calachi, com as obras Outras Joanas e Distância; Experimental, medalha de ouro para Beatriz Amaral, com a obra A Culpa não é do vento se deixei a janela aberta; Fotografia, medalha de ouro para Dina de Aquino, pelo conjunto de obras e medalha de prata para Luis Carlos Martinelli pelo conjunto de obras; Gravura, medalha de Ouro para Aline Albert, pela obra Caveirismo.

Durante o mês de agosto, a Prefeitura promoverá quatro exposições e duas oficinas. Os eventos são gratuitos e fazem parte do tradicional festival Agosto das Artes, realizado anualmente pela Secretaria de Cultura com o objetivo de incentivar o interesse da população pelas artes e suas manifestações. O público poderá conferir ao longo do mês uma série de atrações entre exposições, oficinas e exibições. Para mais informações, 3894-1867.

Programação das exposições

De 8 a 25: 3º Salão de Artes Visuais de Indaiatuba

O Salão de Artes Visuais e um projeto que integra o Agosto das Artes, tendo por finalidade divulgar e incentivar a produção dos artistas plásticos de Indaiatuba e região metropolitana de Campinas. Os artistas que estarão expondo foram classificados pela comissão de seleção formada por: Cesar Giobbi, Martinho Caires e Iracema Salgado.

Local: Centro de Convenções Aydil Bonachela

Rua das Primaveras, 210 – Jardim Pompeia

Horário: de 2ª a 6ª das 8h às 12h e das 13h às 17h

De 8 a 25: Foto Clube com o tema Resgatando a Cultura

A necessidade de conhecer e resgatar a nossa cultura levou os integrantes do Foto Clube a idealizar este tema, que visa valorizar as nossas raízes culturais manifestadas, por exemplo, nas músicas, danças, artesanatos e tradições, resgatando através de fotos o conhecimento cultural acerca dos nossos bens culturais.

O foco é fazer um retrato da cultura brasileira com ênfase na nossa cultura regional e a exposição tem a intenção de oferecer aos seus visitantes as melhores imagens de nossa cultura que têm um grande significado na história, mas que se encontram despercebidas pelos moradores. Registrar as lembranças e vivências ainda presentes na memória do nosso povo, reorganizando as tradições do nosso dia a dia, valorizando a cultura através de imagens fotográficas.

Local: Centro de Convenções Aydil Bonachela

Rua das Primaveras, 210 – Jardim Pompeia

Horário: de 2ª a 6ª das 8h às 12h e das 13h às 17h

De 8 a 25: Conectado sem esquecer o passado, de Alex Flávio Guimarães

O objetivo desta exposição é fomentar reflexões que muitas vezes são esquecidas, pois não estão no nosso cotidiano de forma explícita. A Funai afirma que “Os povos indígenas estão presentes nas cinco regiões do Brasil, sendo que a região Norte é aquela que concentra o maior número de indivíduos.”

Local: Centro de Convenções Aydil Bonachela

Rua das Primaveras, 210 – Jardim Pompeia

Horário: de 2ª a 6ª das 8h às 12h e das 13h às 17h

De 8 a 25: Casinhas do interior – a beleza na simplicidade

O grupo Fotografando Ideias, com o apoio da Secretaria de Cultura de Indaiatuba, convida para a exposição fotográfica Casinhas do Interior – a beleza na simplicidade. Trata-se do resultado de um trabalho coletivo onde os fotógrafos buscam fazer uma homenagem ao homem do campo com imagens que revelam personagens e áreas rurais de Indaiatuba e municípios vizinhos, resgatando lembranças das casinhas do interior que ainda existem nessas cidades.

Local: Museu da Água

Rua do Museu, 205 – Bairro Tombadouro

Horário: de 3ª a domingo das 9h às 16h

Programação das oficinas

Oficina de monotipia (curso de gravuras com aulas de desenho)

Com Airton Sobreira

Início 3 de agosto

Dias: 2ª e 5ª (12 encontros – início dia 5 de agosto)

Horário: das 19h às 21h

Local: Centro Cultural Wanderley Peres

Inscrições: pelo e-mail cultura@indaiatuba.sp.gov.br informando o nome, endereço completo, data de nascimento e RG.

(Vagas esgotadas) – Roteiro para Cinema (com ênfase na realização de filmes de celular)

Com Marcos Otero

Dia: sábados (12 encontros – início dia 5 de agosto)

Horário: 14h às 17h

Local: Centro Cultural Wanderley Peres

Mais que o objetivo de ensinar apenas o processo e as técnicas de feitura de um filme. A possibilidade de mostrar aos alunos os passos iniciais de uma carreira independente preocupando-se em “fazer mais com menos” para, assim, alçar (com confiança) planos maiores, sabendo exato o que se quer. Como aconteceu na oficina de 2016, será dada ênfase ao que o aluno tem em mãos, mais acessivelmente, para dar o start: o celular e pessoas com os mesmos interesses. Acima de 15 anos.

De 1 a 29: Oficina Solidária

De Elisa Faccin

Oficina realizada com alunos do 1º e 2º anos do ensino Fundamental da Rede Pública Municipal

Horário: de 3ª e 6ª das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h

“A gratidão de quem recebe um benefício é sempre menor que o prazer daquele que o faz”.

(Machado de Assis)

Através da brincadeira a criança exercita todas as suas potencialidades, desenvolvendo seu lado social, motor e cognitivo. Segundo Piaget, as crianças não raciocinam como adultos, sendo elas as próprias construtoras ativas do conhecimento, vivendo constantemente criando e testando suas teorias sobre o mundo. Brincando, a criança vai construindo sua identidade, se desenvolvendo e aprendendo. Através dos brinquedos e brincadeiras, a criança tem a oportunidade de se desenvolver integralmente, ou seja, fisicamente, mentalmente e emocionalmente, assim como na construção de sua identidade, relação e comunicação consigo mesma e com as outras crianças. (Vivian Freitas de Mello – pedagoga/psicoterapeuta e psicanalista)

O desenvolvimento desse projeto terá a participação de Elisa Faccin e Bira Toledo.

Serviço:

Centro de Convenções Aydil Bonachela

Rua das Primaveras, 210 – Jardim Pompeia

Horário: de 2ª a 6ª das 8h às 12h e das 13h às 17h

Museu da Água

Rua do Museu, 205 – Bairro Tombadouro

Horário: de 3ª a domingo das 9h às 16h.