Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

Inscreva seu e-mail e participe de nossa Newsletter para receber todas as novidades

Indaiatuba entre as 23 cidades do país com gestão fiscal de excelência

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Crédito: Eliandro Figueira|SCS/PMI.

Crédito: Eliandro Figueira|SCS/PMI.

O município de Indaiatuba mais uma vez é destaque em Gestão Fiscal. A edição 2016 do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado na quinta-feira, dia 28, mostra que Indaiatuba atingiu o índice de 0,8516 e, com isso, fica estre as 23 cidades do País que alcançaram o nível de excelência (indicador acima de 0,8). Dessa maneira, Indaiatuba é 1º lugar da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a 3ª do Estado São Paulo e em 8º lugar no Brasil

Construído exclusivamente com base em estatísticas oficiais declaradas pelos próprios municípios – o IFGF é composto por cinco indicadores: Receita Própria, Gastos com Pessoal, Investimentos, Liquidez e Custo da Dívida2. A leitura dos resultados é bastante simples: a pontuação varia entre 0 e 1, sendo que, quanto mais próximo de 1, melhor a gestão fiscal do município no ano em observação. Os resultados de Indaiatuba dentro dos indicadores foram: Receita Própria (0,9328); Gastos com Pessoal (0,8045); Investimentos (0,6418); Liquidez (1,0000) e Custo da Dívida (0,9127).

Esta edição do IFGF analisou as contas do ano de 2015 de 602 dos 645 municípios do estado de São Paulo, onde vivem 43,2 milhões de pessoas – 97,3% da população. Na comparação com 2014, o número de prefeituras paulistas em situação fiscal difícil ou crítica (conceitos C e D) aumentou e atingiu 87,4% do total do estado – são 354 prefeituras com conceito C e 172 com conceito D. Apenas São Pedro, Louveira, Indaiatuba, Ilhabela e Ilha Comprida presentaram gestão de excelência (conceito A) e 71 prefeituras foram avaliadas com conceito B (indicativo de uma boa situação fiscal).

A análise dos indicadores de gestão fiscal mostrou que os municípios paulistas apresentaram desempenho superior à média nacional no IFGF Receita Própria (0,3870), IFGF Gastos com Pessoal (0,5737) e IFGF Custo da Dívida (0,8540). No primeiro, a nota média é 52,9% superior à nacional, indicando a maior capacidade de arrecadação própria dessas cidades – o estado de São Paulo apresentou o maior número de prefeituras com nota máxima nesta variável (18 prefeituras que geram mais de 50% de suas receitas). Por outro lado, o IFGF Investimentos (0,3961) médio do estado é 7,4% inferior ao nacional, em 2015 os municípios paulistas investiram em média 8,1% do orçamento, frente a 12,2% apurados em 2014 e à média nacional de 9,0%. A média do IFGF Liquidez (0,3453 pontos) é 22,0% inferior à nacional, indicando maior comprometimento das prefeituras paulistas com restos a pagar.

Na parte inferior do ranking, entre os dez piores resultados do estado, predominou a baixa liquidez e o elevado comprometimento das receitas com gastos de pessoal. No IFGF Liquidez, nove cidades desse grupo receberam nota zero por terminarem 2015 com mais restos a pagar do que recursos em caixa. No IFGF Gastos com Pessoal, oito cidades receberam zero por registrarem gastos de pessoal acima do teto de 60% estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Baixo nível de investimentos também foi característica comum – oito cidades receberam conceito D nesse indicador por investirem menos de 8% das receitas; as exceções foram Pedranópolis e Guarani d’Oeste, que ficaram com conceito C. Na comparação com 2014, todas essas as cidades registraram piora da situação fiscal. O município de Restinga teve o maior recuo (-74,1%), reflexo da queda expressiva no IFGF Investimentos e do IFGF Gastos com Pessoal.

Avaliação Tribunal de Contas de SP

É importante ressaltar que em outubro de 2015 a Prefeitura de Indaiatuba também recebeu do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (Tcesp) o Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM), segundo o qual o município ficou entre as melhores avaliadas do Estado e RMC. A cidade alcançou a nota B+, a maior atribuída a um município. Isso significa que a política pública aplicada pelo prefeito licenciado Reinaldo Nogueira (PMDB) frente à Prefeitura foi considerada “Muito Efetiva”. Levando em consideração os índices de educação e saúde Indaiatuba é a única cidade da RMC com nota ‘A’ nas duas vertentes.

A avaliação do Tcesp foi formatada com as seguintes notas:  A (Altamente efetiva) – IEGM com pelo menos 90% da nota máxima e, no mínimo, 5 índices com nota A; B+ (Muito efetiva) – IEGM entre 75,0% e 89,9% da nota máxima; B (Efetiva) – IEGM entre 60,0% e 74,9% da nota máxima; C+ (Em fase de adequação) – IEGM entre 50,0% e 59,9% da nota máxima e C (Baixo nível de adequação) – IEGM menor ou igual a 49,9%.

Nas áreas de Educação e Saúde, Indaiatuba foi considerada “Altamente Efetiva”, com nota “A”.  O município também obteve três conceitos B+, sendo classificada como muito efetiva nas áreas Fiscal (i-Fiscal); Tecnologia da Informação (i-Gov) e de Proteção dos Cidadãos (i-Cidade). Recebeu nota B (efetiva) na área ambiental (i-Amb) e encontra-se em fase de adequação nota C+ na área de planejamento (i-Planejamento).

O Tcesp considerou Indaiatuba como um município de grande porte na região administrativa de Campinas, tendo mais de 231 mil habitantes, receita total de R$836.153 mil; despesa total de R$781.966 mil e resultado orçamentário de R$54,187 milhões. Outras cidades de grande porte da RMC e suas classificações são Americana (C+); Campinas (C+); Hortolândia (B+) e Sumaré (B+).

Indaiatuba já conquistou 170 medalhas nos Jogos Regionais 2016

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Equipe de bocha também garantiu o vice-campeonato nesta sexta. Foto: Divulgação.

Equipe de bocha também garantiu o vice-campeonato nesta sexta. Foto: Divulgação.

Conforme boletim oficial emitido pela organização da 60ª edição dos Jogos Regionais, em Americana, nesta quinta, dia 28, Indaiatuba já atingiu um total de 170 medalhas na competição, sendo 99 de ouro, 42 de prata e 29 de bronze, o que coloca o município no segundo lugar do quadro geral de medalhas. O secretário municipal de Esportes, Humberto Panzetti, destaca que certamente a cidade superará o total do ano passado, quando foram obtidas 174 medalhas, sendo 87 de ouro. “Extraoficialmente já estamos contabilizando mais de 190 medalhas, sendo 106 de ouro, com as provas que estão sendo realizadas nesta sexta, então creio que vamos bater um novo recorde e temos boas chances de ficar em 1º lugar no quadro geral de medalhas”, afirma o secretário. “Não tenho dúvidas de que este resultado é fruto da política de valorização da prata da casa que adotamos há quatro anos e que vem se mostrando acertada, focando em atletas que treinam e competem por Indaiatuba e acabando com a prática de contratação de atletas de ponta apenas para disputar grandes competições, mas que não oferecem retorno para o esporte do município a longo prazo”, completa.

Até esta quinta, dia 28, a cidade já havia se sagrado campeã em seis modalidades: handebol masculino, ciclismo feminino e masculino, malha, karatê feminino, ginástica artística masculina e natação PCD feminino e masculino.

Confira o resumo dos resultados até o momento:

Ciclismo – 1º lugar no feminino e no masculino – 19 medalhas, sendo nove de ouro, três de prata e sete de bronze

Natação PCD – 1º lugar no feminino e no masculino – 86 medalhas, sendo 68 de ouro, nove de prata e duas de bronze

Malha – 1º lugar – medalha de ouro

Handebol masculino – 1º lugar – medalha de ouro

Karatê feminino – 1º lugar – sete medalhas, sendo duas de ouro, três de prata e duas de bronze

Ginástica artística masculina – 1º lugar – 11 medalhas, sendo duas de ouro, quatro de prata e cinco de bronze

Karatê masculino – 2º lugar – oito medalhas, sendo uma de ouro, cinco de prata e duas de bronze

Bocha – 2º lugar – medalha de prata

Futebol – 2º lugar – medalha de prata

Xadrez – 2º lugar no feminino – medalha de prata

Tênis de mesa – 2º lugar – medalhas ainda em contabilização

Futsal masculino – 2º lugar – medalha de prata

Ginástica artística feminina – 3º lugar – uma medalha de prata

Taekwondo masculino – 3º lugar – quatro medalhas, sendo uma de ouro e três de prata

Taekwondo feminino – 4º lugar – três medalhas de bronze

Futsal feminino – 4º lugar

Ginástica rítmica – 4º lugar – duas medalhas de bronze

Voleibol masculino – 6º lugar

Atletismo PCD masculino – 7º lugar – duas medalhas, uma de ouro e uma de prata

Atletismo feminino – 8º lugar

Atletismo masculino – 8º lugar – uma medalha de ouro

Natação convencional – estimado em 43 medalhas, ainda em contabilização, provas em andamento

Judô – em andamento

Quadro geral parcial de medalhas – 170, sendo 99 de ouro, 42 de prata e 29 de bronze – 2º lugar, conforme boletim oficial de 28/07

Quadro geral parcial de pontuação – 5º lugar – 152 pontos, conforme boletim oficial de 28/07

Handebol masculino conquista mais um título para Indaiatuba

Equipe venceu o Itatiba por 19 a 18 na final disputada nesta quinta (28)

A equipe de handebol masculino de Indaiatuba, apoiada pela Secretaria Municipal de Esportes, conquistou mais um título para a cidade durante esta edição dos Jogos Regionais. O grupo sagrou-se campeão geral ao vencer o time de Itatiba pelo disputado placar de 19 a 18 na final realizada nesta quinta (28). A coordenação é do técnico Pedro Luiz Bulgarelli.

Reconceito exibe “Contos da Lua Vaga” seguido de debate amanhã em Indaiatuba

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Foto: www.cinemanarede.com.

Foto: www.cinemanarede.com.

O espaço Reconceito (Rua 5 de Julho, 591 – Jd. Pau Preto – Indaiatuba) exibe amanhã às 14h30 o filme Contos da Lua Vaga, de Kenji Mizoguchi, abrindo o ciclo O Cinema que Eu Amo. O ciclo será composto de seis filmes essenciais, clássicos do cinema selecionados entre as preferências de seis cinéfilos de Indaiatuba que, ao final de cada apresentação, baterão um papo com os espectadores sobre o filme exibido.

O encontro acontece de 15 em 15 dias aos sábados, a partir as 14h30, com entrada franca. Veja a programação e se agende:

Dia 30/07 – Contos da Lua Vaga, de Kenji Mizoguchi – bate papo com Marcos Kimura

Dia 13/08 – Noivo neurótico, noiva nervosa (Annie Hal), de Woody Allen – bate papo com Caio Guimarães

Dia 27/08 – O Encouraçado Potemkin, de Sergei Einseinstein – bate papo com Márcio Rebelo

Dia 10/09 – Blade Runner, de Ridley Scott – bate papo com Fábio Alexandre

Dia 24/09 – O Padre e a Moça, de Joaquim Pedro – bate papo com Antonio da Cunha Penna

Dia 8/10 – Intriga Internacional, de Alfred Hitchcock – bate papo com Pedro de Queiroz.

Cada filme será introduzido pelo convidado por 20 ou 30 minutos, e após a exibição, haverá um bate-papo a respeito de até 30 minutos.

O filme

Contos da Lua Vaga (Japão/1953). Direção de Kenji Mizoguchi – com Machiko Kyo e Masayuki Mori. Baseado numa história de Akinari Ueda, escritor que viveu no século XVII, o filme conta a história de dois casais cujos maridos são artesãos que sonham com a fortuna na época das Guerras Feudais (entre os séculos XV e XVI). Um deles abandona a esposa para comprar armas e se tornar soldado, enquanto o outro se deixa enfeitiçar por uma misteriosa princesa que vive só com sua criada em um palácio. Indicado ao Oscar de Filme Estrangeiro e vencedor do Leão de Prata de Direção em Veneza, a personagem da Princesa, interpretada por Machiko Kyo, foi usada por Carl Gustav Jung para ilustrar seu conceito de Anima em O Homem e seus Símbolos. A atriz se especializou em filmes de samurai; entre eles, Rashomon (1950), de Akira Kurosawa, vencedor do Leão de Ouro de Veneza, e Portal do Inferno (1953), de Teinosuke Kinusaga, vencedor dos Oscars de Filme Estrangeiro e Figurino em cores. Mizoguchi, Kurosawa e Yasujiro Ozu são os mais celebrados cineastas do Japão, que foi a primeira cinematografia asiática a ter reconhecimento mundial.

O debatedor Marcos Kimura é jornalista cultural e cineclubista; atua ainda no portal de notícias VIP & Life e como programador do Cineclube Indaiatuba.

Serviço:

Ciclo O Cinema que eu Amo – filme Contos da Lua Vaga – bate papo com Marcos Kimura

30 de julho de 2016 – 15 horas

Entrada franca – Comos os lugares são limitados, os ingressos devem ser reservados por telefone (3885-3159) ou via e-mail contato@reconceito.com.br. Pede-se a doação de um agasalho para ser encaminhado à Volacc (Voluntários de Apoio no Combate ao Câncer).

Cantor Fhilipe Maia se apresenta hoje no Jaraguá Indaiatuba

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Foto: divulgação.

Foto: divulgação.

Nesta sexta-feira (29), o Shopping Jaraguá Indaiatuba recebe o cantor Fhilipe Maia em apresentação no projeto Pitada Musical, com um repertório selecionado a dedo e baseado no que há de melhor no pop/rock nacional e internacional.

Cantor e compositor, Fhilipe toca violão e guitarra trazendo em sua bagagem vários projetos por onde passou com as bandas Estado de Emergência, Tequila Inside e 2Fuel. Atualmente, além de suas apresentações solo, ele toca com a City Rush e Banda Jack Runner.

Suas influências musicais sempre foram o bom e velho rock e depois a música eletrônica, no qual o cantor alia a energia de cada uma delas quando está no palco. Aos 13 anos de carreira, Fhilipe mostra com seu violão suas paixões musicais, tocando músicas de grandes artistas e também suas próprias composições. Com início às 19h, a apresentação acontece na praça de alimentação do shopping.

Serviço:

Pitada Musical com Fhilipe Maia

Data: 29/07

Horário: 19h

Local: Praça de alimentação do Shopping Jaraguá – Rua 15 de Novembro, 1200, Centro – Indaiatuba/SP

Evento gratuito.

“A Farsa D’água” terá última apresentação hoje no Teatro Nósmesmos

Itu, por Kleber Patricio

ituO espetáculo A Farsa D’água terá sua última apresentação no Teatro Nósmesmos nesta sexta-feira, dia 29 de julho. A peça, desenvolvida pelo Coletivo Teatral Corifeu, será apresentada às 20h e traz a divertida linguagem do teatro farsesco, com referências do realismo fantástico.

Com apresentação em todas as sextas-feiras do mês de julho, a peça encerra sua temporada no Teatro Nósmesmos, com enredo misto de comédia, farsas e uma narrativa filosófica para a crise de abastecimento hídrico.

A trama se passa no “Reino da Cachoeira Grande”, um território que já foi riquíssimo em águas e belezas naturais, mas que vem passando por uma crise por conta da má administração de seu Rei. A escassez de água chegou ao povoado e também ao castelo, onde a egocêntrica Rainha toma diversos banhos demorados por dia, apesar de um desvio clandestino de um riacho feito pelo atrapalhado Assessor do Rei.  Dessa maneira, a história não só denuncia de forma alegórica a corrupção de nossos governantes, como expõe o descaso com a má distribuição de água. É nessa trama que uma figura se torna essencial para resolver a vida de todos: o novo funcionário Terceirizado da limpeza do castelo. Através das constantes investigações de sua Vizinha, o rapaz serve como uma ponte entre governo e povo, levando e trazendo informações que serão cruciais para a tentativa de parte do povo em destronar o Rei. Para tentar solucionar os problemas, uma poderosa Feiticeira promete, com sua magia, trazer chuva a todos.

A peça conta com direção de Marcelo Aglio e tem no elenco Aline Ferreira, Adriano Napolitano, Cláudio Sanson, Eliana Pinheiro, Gabrielle Soares, Lucas Andrade, Marcelo Aglio, Nai Scotti, Natália Orsi, Rodolfo Valentino, Rodolpho Rodrigues e Wesley Salles.

Os ingressos custam R$30 (R$15 a meia entrada) e podem ser comprados na bilheteria do teatro e na loja Hobby Magazine, nas unidades do Centro e do Plaza Shopping.

Serviço:

A Farsa D’água

Data: 29 de julho

Horário: 20h00

Ingresso: R$30,00 (meia entrada: R$15)

Pontos de vendas de ingressos:

– Hobby Magazine (Centro e Plaza Shopping Itu)

– Teatro Nósmesmos (Unicenter)

Teatro Nósmesmos: Avenida Prudente de Moraes,  210 – Sala 304 – Vila Nova – Itu/SP

Contato: (11) 4024-0852.

Página 464 de 658« Primeira...102030...462463464465466...470480490...Última »