Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

Inscreva seu e-mail e participe de nossa Newsletter para receber todas as novidades

Chef Decor Campinas 2017: dos projetos às panelas

Campinas, por Kleber Patricio

Fotos: Ricardo Dettmer.

Eles passam a maior parte do tempo debruçados sobre plantas baixas, ajustando parâmetros no AutoCAD, desenhando nas pranchetas ou saindo do escritório para acompanhar canteiros de obras. Mas o que os clientes talvez não saibam é que essa turma tem uma outra forma de, literalmente, botar as mãos na massa: cozinhando. Cinco arquitetos e designers de interiores de Campinas toparam o desafio de por esses dotes culinários à prova e participar da competição que vai eleger o Chef Decor Campinas 2017. O evento, que começa no próximo dia 23, vai julgar, em cinco jantares promovidos até o final de novembro, os três melhores cozinheiros desse meio.

Os candidatos foram indicados por seus próprios pares de profissão, em uma pesquisa informal que envolveu cerca de 100 pessoas, realizada pela Prosa Branding Agency, agência que idealizou e organiza o Chef Decor.Os candidatos indicados são Letícia Telles, arquiteta; Fernando Consoni, arquiteto; Marcos Xavier, arquiteto; Roseana Monteiro, arquiteta e designer de interiores e Michel Lebedka, designer de interiores. A cada etapa, um deles deverá preparar um menu completo composto de entrada, prato principal e sobremesa, para degustação do júri e de um pequeno grupo de convidados.

Cada jantar, um por semana, será realizado numa das lojas do setor (mobiliário, armários planejados, utensílios de cozinha e decoração) que serão as anfitriãs do Chef Decor. São elas Ornare, Todeschini, Lovato Marcenaria,  Elettromec e Romanzza. E sim, os arquitetos e designers vão ter que suar e trabalhar de verdade no preparo. Haverá auxiliares encarregados do mise en place, porque, afinal de contas, eles não estão habituados a manusear as facas como ninjas das cebolas. Os ingredientes estarão a postos para a receita. Também poderão levar um sous-chef à sua escolha, desde que não seja um profissional de cozinha. Apesar da ajuda, o ritmo será puxado: os candidatos terão que cumprir várias normas, que envolvem tempo limite – das 20h às 22h tudo deverá ter sido servido – e aparência dos pratos.

O júri

E tem mais profissionalismo nessa competição. Os menus serão submetidos, ao longo da próxima semana, à prévia aprovação do chef Emerson Donadon, consultor técnico e um dos jurados do evento. “A avaliação é necessária para que a organização possa consultar a disponibilidade dos produtos e tenha tempo para providenciá-los, em função da sazonalidade e facilidade, ou não, de acesso no mercado local”, explica o publicitário Lenine Faria, da Prosa Branding, responsável pela coordenação do Chef Decor.

Emerson Donadon e Lenine Faria.

Farão parte do júri fixo o designer de interiores, artista plástico, ilustrador e estilista Luís Roberto de Castro Rios, vice-presidente da Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD) de Campinas e Rosa Jannini, gourmet e organizadora de confrarias gastronômicas locais. Em todo jantar haverá ainda um jurado convidado entre jornalistas e influenciadores da mídia regional; suas notas, no entanto, terão peso menor que as do júri fixo. “Consideramos que dessa forma será mais justo, em função da variabilidade de critérios e gostos pessoais dos convidados, que não terão a oportunidade de degustar os menus de todos os candidatos para compará-los”, justifica Lenine Faria.

Também meterão a colher nessa cumbuca os seguidores das redes sociais do Chef Decor. A organização divulgará receitas completinhas para quem quiser arriscar reproduzi-las em casa, e todos poderão escolher nas páginas as que mais agradarem. O peso da votação on-line, claro, será igualmente menor, já que o público só poderá imaginar o gostinho do menu preparado na hora pelos candidatos.

Todos os pratos dos cinco menus serão harmonizados com vinhos selecionados por sommeliers da Adega Abadesco, de Campinas, que fornecerá os rótulos para o evento.

Paixão pela comida

Letícia Telles, de ascendência italiana, comenta que sempre gostou de cozinhar e tem várias memórias afetivas da avó a alimentar essa paixão. “Eu me encontro na cozinha, amo. Lembro da minha avó contando a história da polenta; durante a guerra, na Itália, não havia carne, quando muito um pedaço de linguiça que não dava para todos os filhos. A mãe então cozinhava o fubá e picava aquela linguiça em pedacinhos bem pequenos, jogava no meio da polenta e as crianças iam comendo para encontrar”.

Outro que foi criado entre panelas é Fernando Consoni. “Lembro da minha avó cozinhando e vendo o programa da Ofélia, olha que coisa mais antiga!”, diverte-se. Aliás, a gastronomia para ele é uma grande diversão. “Estou sempre preparando algo para os amigos, adoro todos lá à minha volta na cozinha”.

Marcos Xavier costuma cozinhar para a família, mas, modesto, diz não saber bem de onde veio sua fama de chef. “Eu gosto de comer bem e faço com prazer quando tenho tempo. Adoro preparar um lombo de bacalhau fresco no forno, daqueles que ficam soltando lascas e com as pontinhas douradas”, fala.

O caldo cultural de Michel Lebedka promete se fazer presente na competição. Descendente de russos, com mãe goiana, ele planeja algo que funda as suas influências para deliciar o júri. E diz que a culinária russa oferece pratos que combinam perfeitamente com o Brasil. Borscht, uma sopa russa de beterraba, servida fria, tem tudo a ver com o nosso clima”, avalia.

 

 

Roseana Monteiro tanto ama cozinhar quanto ler e estudar sobre culinária. “Me interesso muito pela gastronomia de vários lugares do mundo, me fascina”. Essa paixão ela passou ao filho, que acabou virando chef profissional. “Acho que de tanto me ver ele aprendeu a gostar também. Fiquei animada por poder ter um sous-chef e já ia chamá-lo, mas aí me disseram que não podia ser um profissional, que pena!”, brinca.

Ao vencedor, as panelas

A final do Chef Decor, para anúncio do grande vencedor, será no dia 27 de novembro. As joias da gastronomia que atendem pelo nome Le Creuset estarão entre os troféus para o primeiro e o segundo lugares, além de cursos no Instituto Franco-Brasileiro de Gastronomia (IFBG). O terceiro, quarto e quinto colocados ganham workshops no IFBG.

Calendário das provas:

23/10 – Roseana Monteiro na Todeschini

30/10 – Letícia Telles na Ornare

7/11 – Fernando Consoni na Romanzza

13/11 – Michel Lebedka na Lovato Marcenaria

21/11 – Marcos Xavier na Elettromec

27/11 – Final (anúncio dos vencedores).

Oktober Kraft marca lançamento de nova cervejaria em Indaiatuba

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Em 1810, Ludwig I estava prestes a se casar e decidiu dar uma festa de arromba para comemorar o casório. Ludwig, que à época era Rei da Bavária, estado do sul da Alemanha, achou que seria uma boa ideia convidar nada menos do que todos os moradores de Munique para a festa. Embalada por corridas de cavalo, feiras de agricultores e cerveja, a festa fez um enorme sucesso e a família real ordenou que fosse feita novamente no ano seguinte. A tradição do evento se manteve ao longo do tempo e, naturalmente, a cerveja assumiu seu papel de protagonista da festa no final do século XIX. Hoje milhões de pessoas visitam a Oktoberfest e outubro virou o mês oficial da cerveja em todo o mundo.

Ao longo dos mais de 200 anos que se passaram desde que a festa foi criada, muita coisa mudou no mundo cervejeiro. Num processo que sofreu consequências de todas as evoluções tecnológicas do período, a cerveja saiu do artesanal para o industrial e, atualmente, busca o caminho contrário. As cervejarias artesanais invadiram o mercado mundial e no Brasil o cenário não é diferente, já são mais de 400 unidades operando e esse número não para de crescer.

No próximo dia 21 nasce a Cervejaria Donnerstag“quinta-feira”, em alemão –, um templo cervejeiro 100% indaiatubano cujo objetivo maior é propagar a cultura cervejeira e cujo lema de vida é promover o slogan “beba fresco, beba local”. A ocasião prevê uma festa para comemorar o lançamento da cervejaria e, coincidência ou não, a data sugere a fusão da tradição com o artesanal. Dessa forma, a Oktober Kraft será um misto de culturas com uma única estrela: a cerveja.

O evento conta com atrativos de peso e tem ingressos limitados. Quem comanda a parte gastronômica da festa é a galera do Smoker Barbecue, bicampeões do Pitmaster Brasil, com um churrasco de primeira linha. Acompanham ainda os pães artesanais de fermentação natural feitos pelos cervejeiros da Donnerstag, queijos e embutidos do Armazém do Bonet e sobremesas sensacionais do food truck local Oldies.

A festa terá atrações para o dia todo. O cenário será composto por shows de rock e blues, com barbearia e tatuadores operando em tempo integral. Uma brassagem será feita ao vivo pelo pessoal da Chimas Beer com o intuito de mostrar ao público o processo produtivo da cerveja (a sedutora piscina que fica no local terá papel cenográfico – pelo menos até metade da festa). Os ingressos já estão à venda por R$20, tanto online, quanto fisicamente. Eles podem ser encontrados nos bares Mundo Beer, Bebeer Garten, Armazém do Bonet, Tonel e Santo Parque, além da Choclar ou através do link https://goo.gl/WfWcbM. Quem comprar adiantado ganha um copo personalizado da cervejaria, uma cortesia para receber os convidados.

Mais informações: Victor (19) 99822-0025; Gabriel (19) 99949-2009; Flávia (19) 99385-4976.

Projeto CineMaterna do Iguatemi Campinas exibe “Feito na América” na terça (17)

Campinas, por Kleber Patricio

Divulgação.

A programação de outubro do projeto CineMaterna no Iguatemi Campinas traz o filme Feito na América. A exibição, exclusiva para as mães acompanhadas de seus bebês de até 18 meses, acontecerá nesta terça-feira, 17, às 14h10, no complexo Cinemark, localizado no terceiro piso do shopping.

Para completar a experiência, o CineMaterna ainda leva dez mães gratuitamente ao cinema. Está disponível no site, no endereço www.cinematerna.org.br/vale e na fan page do projeto no Facebook, um vale para a sessão. As dez primeiras mães que chegarem à exibição do filme e mostrarem a imagem da promoção não pagarão o ingresso.

No filme, Barry Seal é um piloto que trafica drogas e armas para o mítico cartel de Medellín e, recrutado pela CIA, torna-se agente duplo.

O projeto CineMaterna surgiu em 2008, criado por um grupo de mães com a meta de promover o resgate social das mães e fortalecer seu vínculo com seus bebês, além de incentivar a troca de experiência entre essas mulheres. Desde então, a empresa social, sem fins lucrativos, organiza sessões especiais de cinema para mães com bebês de até 18 meses.

Serviço:

CineMaterna no Iguatemi Campinas – filme Feito na América

Data: 17 de outubro, terça-feira

Horário: 14h10

Local: Cinemark do Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vila Brandina, Campinas)

Ingressos: R$20,00 (entrada inteira).

Professora de Indaiatuba no encerramento do tour da Royal Academy of Dance

Indaiatuba, por Kleber Patricio

A examinadora da Royal Academy of Dance, Mônica Truffi e a professora da Galpão 1 Academia de Dança, Erika Pena, durante o Seminário de Informação dos Exames. Foto: divulgação.

A professora da Galpão 1 Academia de Dança, Erika Pena, participou do Seminário de Informação dos Exames, realizado no dia 8, no Núcleo de Dança Nice Leite – Ilara Lopes, em São Paulo. O encontro tinha como tema o encerramento do tour brasileiro de exames da Royal Academy of Dance, fornecendo aos professores atualizações e análises técnicas sobre os testes realizados entre os meses de setembro e outubro, além do processo de certificação. A RAD é uma das maiores instituições de exames e treinamentos de ballet clássico do mundo, atuando desde 1920, em Londres. A instituição avaliou durante o tour mais de 3,9 mil bailarinos. Os alunos da Galpão 1 participaram das avaliações nos dias 26 e 27 de setembro, na sede da academia, com a examinadora canadense Déborah Morgan. Os resultados serão divulgados em janeiro.

Empresa de Campinas oferece curativos de alta tecnologia para tratar feridas

Campinas, por Kleber Patricio

Divulgação.

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) foi escolhida pela empresa Cholmed para lançar um serviço pioneiro no tratamento de feridas utilizando curativos de alta tecnologia, com os pacientes sendo atendidos no conforto do lar através do Cholmed em Casa.

O atendimento é feito pela equipe de enfermagem especializada que, além de realizar os curativos, também acompanha o paciente até a cicatrização total da ferida – ou seja, a sua cura. Na maioria dos casos, o tratamento leva em média três meses e as trocas dos curativos acontecem em até sete dias.

De acordo com Rodrigo Cerri, enfermeiro coordenador do projeto, o público-alvo são pessoas que têm úlceras varicosas, lesões por pressão, pé diabético, feridas oncológicas e queimaduras. Ele esclarece que o sucesso do tratamento está no uso de curativos tecnológicos, que absorvem o excesso de líquido da ferida e combatem a carga microbiana com a prata. “Este produto é utilizado em 90% das feridas, não causa dor no momento da troca e traz excelentes resultados. Além de regular o exsudato e tratar a infecção, o curativo leva à cicatrização”, completa ele. O produto recebeu da World Union of Wound Healing Society, em 2016, o prêmio de curativo mais tecnológico do mundo para feridas crônicas.

Outro fator positivo é que o tratamento com curativos tecnológicos tem um custo 37% menor, em média, se comparado ao tratamento tradicional com outros produtos. “Além da economia e da comodidade, o paciente é beneficiado com o retorno mais rápido às suas atividades sociais e profissionais”, comenta Rodrigo. Pacientes com ostomia também podem se beneficiar do atendimento do Cholmed em Casa para os cuidados necessários e orientações.

Como funciona

O projeto de atendimento home care para o tratamento de feridas com curativos de alta tecnologia é oferecido inicialmente para pacientes das 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas. Para conhecer o serviço, o paciente faz o agendamento inicial por telefone (19 3262-0949 e 3262-2269). Um especialista vai até o local para uma avaliação personalizada e gratuita e só depois elabora uma proposta de custo de acordo com a necessidade do paciente.

Durante todo o período de atendimento, além da troca de curativo, a equipe registra através de imagem toda a evolução do tratamento. “Em quase 20 anos em que trabalhamos com a venda desses produtos importados, nos diferenciamos no mercado por também oferecer um atendimento especializado com o suporte de uma equipe técnica de enfermeiros. Agora, diante da demanda crescente, lançamos este projeto para atender o público final”, afirma Patrícia Cholakov, gerente financeira da Cholmed. As regiões de Sorocaba, Ribeirão Preto, Araraquara e Vale do Paraíba serão as próximas a receber o serviço.

No mercado há 18 anos, a Cholmed é referência na área de saúde através da distribuição de curativos de alta complexidade e materiais hospitalares de alta tecnologia. Localizada no bairro Alphaville, em Campinas, a empresa destaca-se também pela eficiência no tratamento de feridas e no cuidado com ostomizados, além de promover treinamentos de equipes de enfermagem em várias regiões do estado. Saiba mais: www.cholmedhospitalar.com.br.

Página 32 de 609« Primeira...1020...3031323334...405060...Última »