Notícias sobre Indaiatuba e Região com Kleber Patricio

Inscreva seu e-mail e participe de nossa Newsletter para receber todas as novidades

La Extraordinária Semana de Mostras Animadas – Lesma acontece de 26 a 30/06 na Unicamp

Campinas, por Kleber Patricio

Neste ano em que a animação brasileira completa 100 anos, a Lesma (La Extraordinária Semana de Mostras Animadas) traz uma programação gratuita de 26 a 30 de junho na Unicamp, em Campinas.

A Lesma é uma semana dedicada à animação independente. Em novembro do ano passado, foi realizada a pré-Lesma com o convidado português Fernando Galrito, diretor artístico do Festival de Animação de Lisboa (Monstra). Nessa edição, estarão presentes os precursores do cinema de animação na Bahia e também no Brasil, Chico e Alba Liberato. Chico é artista plástico e cineasta e Alba é roteirista e produtora. Suas animações são fortemente marcadas pela cultura sertaneja, pela a arte popular nordestina e pelo Candomblé. Os dois ministrarão A Extraordinária Masterclass sobre os processos criativos de seus curtas-metragens e também de seus longas Boi Aruá (1984) e Ritos de Passagem (2012). A semana contará também com oficinas, mesas de debate, mostras e o fabuloso Lesma Lab, um espaço de troca em que realizadores apresentarem animações em pré-produção para uma banca de animadores profissionais. Este ano participarão do laboratório de projetos: Rosana Urbes, Wilson Lazaretti, Alba e Chico Liberato.

A preciosíssima mesa de Stop-Motion terá como convidados os grandes animadores Analucia Godoi, Cesar Cabral, Pedro Iuá, Rosana van der Meer e trará um debate sobre as perspectivas para a arte do stop-motion, a influência da tecnologia nas novas produções e sua viabilidade no mercado.

Na Grandiosíssima mesa de Animação e Educação, os fundadores do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, Wilson Lazaretti e Maurício Squarisi, contarão suas experiências em oficinas realizadas no Brasil e no exterior nos 40 anos de atividade educativa. As pesquisadoras Jennifer Serra e Fernanda Serradourada debaterão sobre a formação crítica desenvolvida através de estudos de animação no país na Imprescindível mesa sobre Animação na Academia.

Quanto às mostras animadas, a Lesma traz à Unicamp a Exuberante Mostra do Animage, o Festival Internacional de Animação de Pernambuco, a 2ª Monstruosa Mostra Monstra, do Festival de Animação de Lisboa e o longa metragem Ritos de Passagem (2012), apresentado pela Especial Mostra Lesma, com a presença dos realizadores do filme.

A programação da Lesma é aberta ao público e apenas as oficinas e os projetos para o Lesma Lab precisam de inscrição prévia.

Formulário para as oficinas: goo.gl/jvFawY

Formulário para inscrever projetos de animação no Lesma Lab: goo.gl/LjEjt4

Siga a página do Facebook e o site:

www.facebook.com/laextraordinarialesma/

http://www.lesma.art.br/.

Serviço:

La Extraordinária Semana de Mostras Animadas – Lesma

Data: De 26 a 30 de junho de 2017

Local: Laboratório de Imagem e Som (LIS) do Instituto de Artes da Unicamp (R. Elis Regina, 131 – Cidade Universitária – Campinas/SP).

Obs.: O LIS fica ao lado direito do Centro de Convenções da Unicamp.

Programação de mostras e mesas de debate gratuita;

Inscrição para oficinas e laboratório de projetos disponível no site http://www.lesma.art.br/

Contato: contato@lesma.art.br

Imagens: divulgação.

Café um Dedo de Prosa’ será exibido em sessão especial

Dentro da programação da Lesma – La Extraordinária Semana de Mostras Animadas, o filme de Maurício Squarisi, Café, um dedo de Prosa, será exibido em sessão especial gratuita no dia 27, às 19h.

A animação, que conta de modo leve e bem-humorado a história do café, mostrando sua importância na história do Brasil, terá sua primeira exibição em Campinas após a estreia nos cinemas de capital paulista. O filme passou pelo Circuito Spcine e Espaço Itaú de Cinema, com codistribuição da Spcine, empresa de desenvolvimento do audiovisual da Prefeitura de São Paulo e distribuição Polifilmes.

O filme parte do encontro de dois amigos – Vera Holtz e Wandi Doratiotto – em uma cafeteria. Apaixonados pela bebida, eles travam um bate-papo informal e descontraído sobre a história do café. Acompanhando esse diálogo, o público vai descobrindo muitas curiosidades sobre a bebida mais popular do país, sua importância histórica e influência na economia, política e até na cultura brasileira. Em seu primeiro longa, o diretor Maurício Squarisi resgata questões como escravidão, Semana de Arte Moderna, imigração e muitas outras, sempre de modo bem-humorado e divertido, sem abandonar a preocupação com o rigor e precisão dos fatos, baseados no livro A História do Café, de Ana Luiza Martins.

Lesma – La Extraordinária Semana de Mostras Animadas apresenta Café – um dedo de Prosa

Dia 27 de junho (terça) às 19h

Sessão gratuita

Local: ADunicamp: Setor Universitário 851, Av. Érico Veríssimo, 1479 | Cidade Universitária, Campinas/SP | Telefone: (19) 3521-2471

Animação de Maurício Squarisi

Tempo de duração: 72 min

Classificação indicativa: 10 anos

Produção: Campinas-Valinhos/SP/Brasil – 2014

Lançamento: 2017

http://www.ncacampinas.org.br/cafe/

Produção: Núcleo de Cinema de Animação de Campinas

Acompanhe no facebook: @ncacampinas.

Hospital construído pelo Brasil no Haiti recebe nome de Zilda Arns

Internacional, por Kleber Patricio

Dona Zilda com o irmão, cardeal Dom Paulo Evaristo Arns. Foto: Diocese de Guaxupé.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, e o ministro do Desenvolvimento Social do Brasil, Osmar Terra, participaram nesta sexta-feira (23) da cerimônia de batismo do Hospital Comunitário de Referência Dra. Zilda Arns, em Porto Príncipe, capital do Haiti. A unidade, localizada no bairro de Bon Repos, passa a levar o nome da médica brasileira que morreu vítima do terremoto ocorrido na capital haitiana em 2010. Zilda Arns foi três vezes indicada ao Prêmio Nobel da Paz.

O Hospital Zilda Arns é uma das três unidades de saúde construídas pelo Brasil no país como parte do projeto internacional de reconstrução do Haiti. O hospital, que foi entregue ao governo haitiano em 2014, conta com aproximadamente 40 leitos e atende mais de 200 pessoas por dia em especialidades como ortopedia, ginecologia, obstetrícia e pediatria, além de clínica geral. Fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns é reconhecida mundialmente pelo trabalho humanitário voltado à redução da mortalidade infantil.

“O Hospital Comunitário de Referência Dra. Zilda Arns é fruto da parceria do trabalho conjunto realizado pelas três nações – Brasil, Haiti e Cuba – para o desenvolvimento do Haiti. O que norteia a cooperação entre os nossos países é a solidariedade e o compromisso com a saúde pública, valores refletidos no trabalho e no legado da Dra. Zilda Arns”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante a cerimônia de batismo da unidade de saúde em Porto Príncipe. O ministro ressaltou que a médica brasileira dedicou-se a salvar a vida de milhões de crianças, combatendo a mortalidade infantil, a desnutrição e a violência.

Cooperação técnica

Com extensa agenda de trabalho no Haiti, nos dias 22 e 23, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, o governo do Haiti e o representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Niky Fabiancic, assinaram instrumento do Fundo de Reconstrução do Haiti (FRH), que autoriza o uso de parcela de US$20 milhões do FRH para saúde do país. Esses recursos irão fortalecer a sustentabilidade do sistema de saúde no país caribenho. O PNUD será a agência da ONU parceira do projeto de saúde do FRH.

Durante assinatura do governo, o ministro Ricardo Barros destacou que o Brasil foi o primeiro país a contribuir para este fundo, com doação de US$55 milhões em 2010. “O projeto prevê a transferência progressiva dessas estruturas ao governo haitiano para que eles sigam em plena operação e com sustentabilidade garantida após o término do projeto que hoje assinamos aqui”, afirmou o ministro brasileiro.

Criado pelo governo haitiano em parceria com doadores bilaterais e multilaterais, o fundo tem o objetivo de reunir, mobilizar, coordenar e destinar recursos para o financiamento da recuperação, reconstrução e desenvolvimento do país. O FRH é administrado pela Associação Internacional de Desenvolvimento (International Development Association – IDA), do Grupo Banco Mundial.

Logo após a assinatura relacionada ao FRH, o ministro Ricardo Barros fez a entrega simbólica pelo Ministério da Saúde do Brasil da doação de 15 mil doses da vacina antirrábica humana para o Haiti. A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)/Organização Mundial de Saúde (OMS) arcou com o transporte da carga, que chegou ao Haiti na quarta-feira (21/06). A doação ocorre em função do crescente número de casos de raiva no país. Segundo a OPAS/OMS, em 2017, já foram confirmadas três mortes pela doença.

Cooperação tripartite

A Cooperação Tripartite Brasil-Cuba-Haiti vem desenvolvendo, em seus sete anos de existência, diversas ações importantes no Haiti, como a construção de hospitais, entre eles o Hospital Comunitário de Referência Dra. Zilda Arns, laboratórios e uma oficina de órteses e próteses, além da formação de recursos humanos e o apoio a ações de vigilância e imunização. Com investimento de R$135 milhões, a cooperação foi responsável pela construção de três hospitais comunitários de referência – em Carrefour, Bon Repos e Beudet – equipados e em pleno funcionamento, com atendimento diário de aproximadamente 200 pessoas cada.

Também foram reformados e equipados dois laboratórios de vigilância epidemiológica, em Cabo Haitiano e Les Cayes. As unidades realizam os principais exames necessários à identificação de doenças relevantes, como malária, dengue, tuberculose, hanseníase e cólera, e o controle de vetores e insetos. Outra unidade importante construída foi o Instituto Haitiano de Reabilitação (IHR), localizado em Bon Repos e destinado ao tratamento e reabilitação de pessoas com deficiência.

No campo da prevenção, a cooperação doou cerca de 8 milhões de doses de vacina (sarampo, rubéola e poliomielite) para serem usadas nas campanhas de vacinação. O Brasil teve participação com 11% do total orçamentário necessário ao Programa Ampliado de Vacinação do Haiti para a campanha de 2012. Também foram construídos e equipados os três depósitos para o armazenamento de vacinas, inaugurados em fevereiro deste ano.

Além disso, foi realizada a formação de especialistas e apoio técnico e logístico, além de compra de equipamentos para a área vigilância epidemiológica. Foram selecionados e contratados profissionais haitianos especializados e com ampla experiência em vigilância epidemiológica. Também foi realizada capacitação, com a formação cerca de 1.600 profissionais de saúde, sendo 1.237 agentes comunitários de saúde polivalentes, 53 inspetores sanitários e 310 auxiliares de enfermagem polivalentes.

(Com Agência Saúde)

Festival “Ritmos através dos Tempos” acontece dia 28 em Indaiatuba

Indaiatuba, por Kleber Patricio

A Secretaria da Família e Bem Estar Social de Indaiatuba promoverá no dia 28 de junho, no Clube de Julho, às 19h30 o primeiro festival Ritmos através dos Tempos. O evento contará com apresentação de jazz e desfiles que serão realizados pelas crianças e adolescentes dos CRAS (Centros de Referência em Assistência Social). As unidades participantes serão as do bairro Oliveira Camargo, Tombadouro, Parque Corolla, São Conrado, Jardim Brasil e Campo Bonito.

O CRAS tem como objetivo atender famílias, fortalecendo os vínculos familiares e comunitários, ofertando programas, serviços e benefícios que são destinados à população em vulnerabilidade social. Serviços de convivências são realizados em todas as unidades, atendendo crianças, adolescentes e idosos de idades variadas. Além das atividades, são realizadas reuniões periódicas com os participantes e pais ou responsáveis para melhor acompanhamento das famílias.

O programa CrasMirim atende crianças na faixa etária entre 6 e 12 anos com aulas de Jazz. O jornal Informando & Formando atende adolescentes na faixa de 12 a 18 anos com atividades que envolvem cidadania, reflexões críticas e convivência social. O CrasDignaidade atende idosos, com várias atividades como dança, curso de modelo e participação nas atividades da Funssol.

Ciclistas de Indaiatuba realizam romaria ao Santuário de Aparecida no ano do tricentenário

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Crédito da foto: Marcelino Poker – ACI|Deparc.

Entre os dias 15 e 18 (quinta a domingo) de junho, os integrantes da Associação dos Ciclistas de Indaiatuba (ACI) realizaram a 23ª Tradicional Romaria Ciclística de Indaiatuba ao Santuário de Aparecida. O grupo saiu na madrugada de quinta-feira (15) e retornou por volta da meia-noite de sábado (17). No domingo (18) às 18h30, participaram da Missa de Retorno na Igreja Nossa Senhora da Candelária, realizada pelo padre Marcelo Previatelli.

A tradicional viagem tem 23 anos e começou com sete ciclistas. Este ano, a equipe foi constituída por 45 ciclistas e 12 pessoas na equipe de apoio, que percorreram 350 km em três dias, passando por 12 cidades e fazendo paradas em Joanópolis e Monteiro Lobato. A estrutura da romaria contou com duas caminhonetes, duas vans, uma moto e um caminhão. Fizeram parte da equipe de auxílio um mecânico de bicicleta, um grupo responsável pelos lanches servidos no caminho e uma equipe de filmagem.

Antes de sair de Indaiatuba, o grupo recebeu a benção na missa de envio dos ciclistas, no dia 11, na igreja matriz. O presidente da ACI e da romaria, Agnaldo Sérgio Hubert, explicou que o trajeto foi o mesmo percorrido em 2016. Neste ano, além do padre Caio Augusto de Andrade, da Paróquia de Santo Antônio, do Jardim Morada do Sol, pedalaram junto com o grupo o prefeito Nílson Alcides Gaspar,  secretário municipal de Esportes Marcos Antônio de Moraes e o superintendente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Sandro de Almeida Lopes Coral. Segundo o dirigente da ACI, todo o trabalho desenvolvido durante o ano foi além das expectativas, correndo tudo dentro do cronograma.

Roteiro

Ele contou que os participantes fizeram o trajeto de Indaiatuba a Aparecida da mesma forma que no ano anterior. Foram três dias pedalando entre amigos. Pensando na segurança do grupo, o trajeto não passa por rodovias. “Não utilizamos mais a Rodovia Dom Pedro e passamos a usar o caminho pelo Quilombo, passando por Itatiba e Atibaia, até chegar a Piracaia. São cerca de 70 quilômetros de estrada de terra”. Conforme Hubert, após o caminho de terra o itinerário segue apenas por estradas vicinais. “Foram mais 80 quilômetros através de estrada vicinal até Joanópolis, o que traz segurança para os romeiros”, salientou.

Ainda segundo ele, no primeiro dia os romeiros pedalaram 150 quilômetros, saindo de Indaiatuba e parando em Joanópolis. No segundo dia, o grupo pedalou 110 quilômetros de Joanópolis até Monteiro Lobato. Na cidade, os ciclistas se hospedaram em uma escola municipal, no bairro São Benedito, onde foi celebrada uma missa na capela que leva o nome do bairro. “Lá tem uma capela, onde o padre Caio celebrou uma missa para cerca de 150 pessoas. Inclusive, o pároco pedalou os três dias – além de padre, é um excelente ciclista”, comentou. “Chegamos em Joanópolis por volta das 16h e às 19h foi celebrada a missa na Capela de São Benedito, com a participação da comunidade”, relatou. Cerca de 100 moradores locais participaram da missa junto com os ciclistas.

No sábado, por volta das 5h, o grupo seguiu sentido ao Santuário de Aparecida, percorrendo os 90 km restantes. Ele explicou que a cada uma hora pedalada, o grupo parava para se alimentar e hidratar, depois seguiam viagem novamente. “Este foi um ano muito importante para nós, devido a comemoração do tricentenário da aparição da imagem de Nossa Senhora”, assegurou Hubert. “A motivação dos fiéis em chegar até a basílica foi maior, devido à comemoração dos 300 anos, quando três pescadores encontraram a imagem no Rio Paraíba”, narrou. A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por três pescadores, no rio Paraíba do Sul, no ano de 1717. “Em comemoração à data, o Santuário Nacional de Aparecida promove o Jubileu 300 anos de bênçãos, com uma programação devocional e obras de fé que vão nos preparar para o grandioso tricentenário”, reiterou.

Encontro da imagem

No ano de 1717, três pescadores, levados por necessidades históricas e econômicas, saíram a pescar, numa época escassa de peixes. Por ação ‘misteriosa’ de Deus, chegando ao Porto de Itaguassu, a primeira coisa que caiu em suas redes foi o corpo de uma imagem quebrada na altura do pescoço. No segundo lance de rede, pescaram a cabeça da mesma imagem. Juntando as duas partes, viu-se que se tratava da Senhora da Conceição. Depois do encontro da imagem, a pesca de peixes foi abundante e os pescadores intuíram a presença e ação de Deus naquele singular evento.

O fato de a imagem ter sido encontrada ‘aparecida’ pelos pescadores, o povo chamou-a de “Aparecida”, nome consagrado pela devoção popular, chegando a ser proclamada Rainha em 1904 e Padroeira do Brasil, em 1930. A preparação para o jubileu dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, que será celebrado em outubro de 2017, já começou e se mantém centrada no projeto “Rumo aos 300 anos”, desenvolvido pelo Santuário Nacional.

Organização

A 23ª Romaria Ciclística é organizada pela ACI, junto com o Departamento da Tradicional Romaria Ciclística (Deparc) e apoiadores, incluindo a Prefeitura de Indaiatuba. De acordo com o diretor do Deparc, Cristiano Pachelli, a peregrinação durante os três dias foi emocionante e compensadora. “Ao chegarmos em frente à basílica, toda equipe recebeu as bênçãos do padre Caio e foi um momento muito emocionante. Este ano, a comoção foi geral quando chegamos em frente à basílica, com todos se abraçando. Um momento memorável”, afirmou. Ele agradeceu a parceria com a Prefeitura, através da Secretaria de Esportes, aos patrocinadores e equipe de apoio pela realização da romaria.

Indaiatuba inicia vacinação contra HPV para meninos de 11 a 14 anos

Indaiatuba, por Kleber Patricio

Foto: Arquivo Giuliano Miranda.

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba, seguindo orientação do Ministério da Saúde, iniciou na terça-feira (20) a ampliação da oferta da vacina contra o HPV (papilomavírus humano) para os meninos de 11 a 15 anos.

Em janeiro deste ano, o Sistema Único de Saúde (SUS) havia disponibilizado a vacina para o público masculino de 12 a 13 anos. As meninas de 9 a 14 anos e crianças e jovens de 9 a 26 anos com HIV/AIDS já recebiam as doses. A imunização no município será realizada em todas as Unidades Básicas de Saúde e polos do Programa Saúde da Família.

O objetivo da vacina HPV para os meninos é proteger contra o câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais. A imunização masculina também possibilita uma diminuição do câncer de colo do útero e vulva das mulheres, pois minimiza a circulação do vírus na população, beneficiando o público feminino.

Os meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina contra HPV com um intervalo de seis meses entre elas. Para as pessoas que têm HIV, a faixa etária é de 9 a 26 anos e o esquema vacinal é de três doses, com o primeiro intervalo de 2 meses e o terceiro, de 6 meses. Os pacientes com HIV precisam apresentar prescrição médica para receber a imunização.

A vacina que será utilizada no Brasil é quadrivalente e visa à redução de verrugas genitais (condilomas), evidência de maior proteção para as pessoas que nunca tiveram contato com o vírus. Não tem efeito também para tratamento e não substitui a realização do Papanicolau, pois a vacina não confere proteção contra todos os tipos de câncer (70%). As pessoas vacinadas continuam necessitando usar o preservativo, pois a vacina não confere proteção contra todos os tipos não oncogênicos (90%). A vacina é bem tolerada e há poucas reações adversas como dores locais, febre e cefaleia.

O que é HPV

O HPV é nome genérico de um grupo de vírus que engloba mais de cem tipos diferentes e pode provocar a formação de verrugas na pele, lábios, boca, cordas vocais, anal, genital e da uretra. As lesões genitais podem ser de alto risco, porque são precursoras de tumores malignos, especialmente do câncer do colo do útero.

Confira os endereços das UBS e PSF – obedecendo sempre os horários das salas de vacina de cada unidade:

Hospital Dia – Avenida Visconde de Indaiatuba, 199, Parque Boa Esperança

UBS IV – Rua Hélio Pistoni, s/nº, Jardim Morada do Sol

UBS V (Itaici) – Rua Amadeu Tachinardi, 74, Itaici

UBS IX (Central) – Praça Scyllas Leite Sampaio, Vila Teler

UBS X Jardim Califórnia – Rua Basílio Martins, Jardim Califórnia

UBS XI João Pioli – Avenida Manoel Ruz Peres, Jardim João Pioli

PSF Parque Indaiá – Rua Cristiano Selleguin, 33, Parque Residencial Indaiá

PSF Jardim Oliveira Camargo – Rua Yorico Gonçalves, s/nº, Jardim Oliveira Camargo

PSF Carlos Aldrovandi – Rua Ângelo Berteli Neto, 1000, Jardim Aldrovandi

UBS Parque Corolla – Rua Nelson Nazário, Jardim Morada do Sol

PSF Jardim Brasil – Rua Lourenço Martins do Amaral 241, Jardim Brasil

PSF Jardim do Sol – Rua Domingos Casa Grande, 107, Jardim Mercedes

PSF Itamaracá – Rua Romário Capossoli, 86, Jardim Itamaracá.

Página 2 de 47212345...102030...Última »